Mídias Sociais

Política

Exemplo de Niterói pode fazer com que CPI da Alerj que investiga empresas de energia peça quebra de contrato com a Enel

Avatar

Publicado

em

 

Uma audiência pública realizada na Câmara Municipal de Niterói pode ter sinalizado um caminho para a resolução dos problemas de falta de energia em Macaé, já que as duas cidades oferecem os serviços de fornecimento de energia elétrica através da mesma concessionária, a Enel.

Na ocasião, a deputada estadual Zeidan (PT), que presidente a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) que investiga as empresas de energia do Estado, falou sobre a possibilidade de pedir a cassação do contrato com a Enel, fornecedora dos serviços em Niterói e Macaé, e em outras 58 cidades do Estado.

Realizada na noite da última quinta-feira, 16, a audiência, que contou com a presença de vereadores de Niterói, moradores e representantes do conselho de consumidores, da prefeitura e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), além de líderes comunitários debateu os problemas enfrentados pela população graças à má qualidade dos serviços prestados pela concessionária.

O roteiro parece muito com o de outra audiência pública, realizada pela Câmara Municipal de Macaé, no último dia 17 de abril, em que vereadores macaense e representantes da Enel debateram justamente os mesmos problemas: queda de energia por mais de 48 horas, aumento abusivo nas contas, falta de qualidade no atendimento e ausência de controle e transparência nas informações, entre outras.

Durante a audiência pública de Niterói, a deputada Zeidan informou que já encaminhou um ofício à Enel, que, diferente de Macaé, não enviou representantes à Câmara niteroiense, para que a empresa responda, em até 30 dias, os questionamentos enviados pela CPI da Alerj.

Ainda segundo a deputada petista, no próximo dia 4 de junho haverá duas audiências públicas em Brasília, uma no Senado e outra na Câmara Federal, sobre a concessão e os problemas enfrentados pelos consumidores em todo país.

A parlamentar adiantou que, além disso, será enviada ao Tribunal de Contas da União (TCU) uma solicitação para que a instituição cancele o monopólio das concessionárias Enel e Light no Estado do Rio.

Ao comentar a audiência pública em Niterói, que Zeidan considerou muito produtiva, ela comentou que as propostas debatidas ali podem resultar não apenas na mudança da empresa que presta o serviço de energia na cidade, mas também no sistema de normas que regulam a concessão, algo que pode repercutir também em todo o Estado.

“A gente pode visualizar isso pela desqualificação do serviço prestado. Há um nível alto de reclamações e de ações judiciais contra a empresa. Atualmente, não existe controle sobre a prestação e a cobrança dos serviços. A concessionária tem total autonomia para fazer o que querem. Por isso, o contrato da concessão tem que ser revisto”, afirmou a deputada do PT.

Clique Diário

E. L. Mídia Editora Ltda
CNPJ: 09.298.880/0001-07
Redação: Avenida Atlântica, 2.500, sala 22 – Cavaleiros – Macaé/RJ

cliquediario@gmail.com
(22) 2765-7353

Mais lidas da semana