Mídias Sociais

Política

Dia Internacional de Combate à LGBTfobia foi marcado por ação de conscientização no centro de Macaé

Publicado

em

 

Celebrado nesta terça-feira, 17, o Dia Internacional de Combate à LGBTfobia em Macaé foi marcado por uma ação conscientizadora e informativa, para promover e sensibilizar a sociedade sobre a importância de combater o preconceito e a violência à população LGBTQIA+.

A ação aconteceu em frente à Sociedade Musical Nova Aurora, no centro da cidade, como parte de uma programação que começou nesta segunda, 16, e termina nesta quinta-feira, 19, com o prosseguimento de um evento de capacitação voltado para os servidores municipais.

A programação foi organizada pela Coordenadoria de Políticas de Acesso e Gênero, da Secretaria de Desenvolvimento Social, Acessibilidade e Direitos Humanos, em parceria com o Centro de Cidadania LGBTI+ da Baixada Litorânea, do Programa Rio sem LGBTFOBIA, do governo do estadual, e da nova Secretaria de Políticas para as Mulheres de Macaé.

Coordenadora de Políticas de Acesso e Gênero, Tayse Marinho informou que uma das grandes dificuldades da população LGBTQIA+ é o acesso ao atendimento aos equipamentos públicos, reforçando o papel inclusivo da gestão pública.

“No ano de 2021 realizamos 371 atendimentos e ainda 62 retificações de nome social. A finalidade da Coordenadoria é criar, executar, acompanhar e avaliar as ações municipais de promoção à diversidade e cidadania LGBTQIA+, promovendo a execução de políticas públicas de inclusão, combate às desigualdades e as discriminações a esta população no município de Macaé”, explicou Tayse Marinho.

Nova secretária de Políticas para as Mulheres, Jane Roriz contou que o Centro de Atendimento Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam) atende mulheres trans e lésbicas, ampliando o acolhimento às mulheres vítimas de violência na cidade.

“Nós defendemos essa causa e todos merecem respeito, pois somos seres humanos”, afirmou Jane Roriz, que antes de ser nomeada secretária, foi coordenadora do Ceam.

Segundo a nova secretária municipal, a equipe da pasta criada após a reforma administrativa sancionada em abril desse ano passará por uma capacitação, no próximo dia 7 de junho, com o objetivo de proporcionar um melhor atendimento à essa população.

Para a assessora técnica do Centro de Cidadania LGBTI+ da Baixada Litorânea, Fernanda Machado, que também é presidente da Organização Não Governamental (ONG) Cores da Vida, ações de conscientização sobre o tema são importantes para que o poder público garanta direitos fundamentais também para essa população.

“Estive presente na audiência pública, na comemoração de 12 anos do Rio Sem Homofobia, nesta segunda-feira (16), no Rio de Janeiro, onde foi feito um balanço. Infelizmente foi constatado que, durante a pandemia, foram registrados muitos casos de suicídio. E o Brasil é o país onde, a cada duas horas, uma pessoa da população LGBTQIA+ é assassinada”, lamentou Fernanda Machado.

A Prefeitura de Macaé lembra que a LGBTIfobia pode ser definida como o preconceito, a discriminação, a rejeição, o medo, a aversão ou o ódio contra pessoas LGBTQIA+, simplesmente por elas terem uma orientação sexual, uma identidade de gênero ou ainda um sexo diferente daquele padrão que as pessoas estão acostumadas.

“Este tipo de comportamento hostiliza e rejeita todos aqueles que não seguem a heterossexualidade, levando a manifestação da LGBTIfobia de diversas maneiras e, em sua forma mais grave, resultando em agressões verbais, físicas e até em assassinato”, alertou o município.

A programação de conscientização pelo Dia Internacional de Combate à LGBTfobia em Macaé segue nestas quarta e quinta-feira, dias 18 e 19, com uma jornada formativa para os profissionais e servidores da Secretaria de Saúde, que acontece no auditório do Centro de Especialidade Dona Alba, das 9h às 12h e das 14h às 17h, nos 2 dias.

A Coordenadoria de Políticas de Acesso e Gênero de Macaé fica localizada na Avenida Lacerda Agostinho, 477, na Virgem Santa, e disponibiliza atendido presencial ou através dos telefones (22) 2759-1253 e (22) 99205-9305, e também pelo e-mail, coordenadoriadeacessogenero@macae.rj.gov.br.

Já o Centro de Cidadania LGBTI+ da Baixada Litorânea fica na Rua José Pinto de Macedo, s/nº, no bairro Prainha, no município de Arraial do Cabo, oferecendo contato pelos telefones (22) 98866-0772 e (22) 98158-0433.

Mais lidas da semana