Mídias Sociais

Destaque

Perícia aponta que bebê morreu após asfixia com leite e mãe é liberada em São Pedro da Aldeia

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Bernardo Lima tinha apenas 45 dias de vida. Caso causou comoção em toda a Região dos Lagos.

Um laudo preliminar do Instituto Médico Legal (IML) divulgado nesta quinta-feira (12) pela Polícia Civil, aponta que o bebê que morreu dentro de casa, no Vinhateiro, em São Pedro da Aldeia, na última semana, foi vítima de asfixia após engasgar com leite. A mãe de Bernardo Lima, que tinha apenas 45 dias, que havia sido detida suspeita da morte, foi liberada.

O laudo identificou a causa da morte como asfixia mecânica por broncoaspiração do leite, e não foi encontrada nenhum tipo de fratura no bebê, de acordo com a Polícia Civil, descartando a possibilidade de homicídio.
O caso causou grande comoção na Região dos Lagos, e a mãe do bebê, Carla Lima, chegou a ser apontada por vizinhos como a possível responsável pelo óbito da criança. Ela e o marido, inclusive, tiveram que sair de casa escoltados por policiais para não serem linchados pela população, situação que intensificou ainda mais a dor vivida pela família.

“Acordei com meu filho morto ao meu lado. Foi um choque. Quando percebi que ele estava sem vida, fiquei sem chão” – disse a mãe de Bernardo, que nega todas as acusações de maus-tratos. O Conselho Tutelar ainda não teve acesso ao conteúdo do laudo sobre a morte do bebê, mas informou que está em contato com a família oferecendo suporte e assistência psicológica, e que uma nova reunião com os pais de Bernardo irá acontecer na próxima semana.

Mais lidas da semana