Mídias Sociais

Destaque

Ex-policial militar acusado de pertencer a grupo de extermínio da Baixada Fluminense é preso em Cabo Frio

Bertha Muniz

Publicado

em

Renato Gomes, de 75 anos, atualmente exercia a função de pastor evangélico em uma igreja do município da Região dos Lagos. 

A Polícia Civil prendeu na manhã desta terça-feira (10), em Cabo Frio, na Região dos Lagos, um pastor evangélico suspeito de integrar um grupo de extermínio responsável por pelo menos 30 homicídios nas décadas de 80 e 90, na Baixada Fluminense.

O ex-policial militar, Renato Gomes, de 75 anos, conhecido como “Roberto Águia”, foi condenado a 35 anos de prisão no ano de 2004. O mandado foi expedido e pelo Juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca da Capital.  Segundo a polícia, em sua última condenação, após a expedição do último mandando de prisão, Renato fugiu para Cabo frio, onde passou a exercer a função de pastor em uma igreja evangélica.

Renato Gomes era sargento da PM reformado, mas foi excluído da corporação por causa das acusações de assassinato.  A prisão do atual pastor foi realizada por agentes da 126ª DP (Cabo Frio).

Ainda segundo a polícia, Renato confessou os crimes e afirmou ter perdido as contas de quantas mortes teria participado e que era muito temido na região. O indiciado ficou preso na 126ª DP e será transferido para o sistema prisional.

Mais lidas do mês