Mídias Sociais

Cultura

Em Macaé, exposição fotográfica “Luzes de Sant’Anna” pode ser visitada até esta quarta-feira (30)

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Mostra, de autoria do fotógrafo Romulo Campos, está no térreo do Centro Macaé de Cultura, na Galeria de Artes Hindemburgo Olive e pode ser visitada das 9h às 18h.

Daniela Bairros

 

A exposição fotográfica “Luzes de Sant’Anna”, do fotógrafo Romulo Campos, pode ser visitada até esta quarta-feira (30). A mostra está no térreo do Centro Macaé de Cultura, na Galeria de Artes Hindemburgo Olive e pode ser visitada das 9h às 18h.

As fotos revelam o nascer do sol com o Arquipélago de Sant’Anna. Ao todo, 12 painéis fotográficos retratam as mais diversas matizes de cores, registradas pelo fotógrafo Romulo Campos ao longo de um ano, com cliques realizados entre a Praia Campista (Farolito) e a Praia dos Cavaleiros.

Segundo o autor da exposição, foram cerca de 3,8 mil fotografias que resultaram nos painéis. Os registram foram feitos entre 4h30 e 5h30, por uma câmera T3i e a lente do kit (18-55mm), considerado um equipamento fotográfico simples e básico.

Romulo explicou como a luz pode variar ao longo ano, revelando cores jamais vistas por ele. O fotógrafo iniciou o trabalho em janeiro do ano passado, quando, por determinação médica, teve que começar a fazer caminhadas regulares para se recuperar de uma grave enfermidade. Para ele, a decisão mais acertada foi tirar o foco da doença e direcionar a energia para os projetos que estavam em curso, cujo objetivo foi contribuir na preservação da natureza. Na jornada para registrar os melhores ângulos, estava o companheiro de Rômulo, o cão Thor.

Com ampla bagagem profissional e sempre envolvido em projetos fotográficos, Romulo Campos dedica-se a documentar os ecossistemas da região. O fotógrafo lançou livros sobre a Lagoa de Imboassica, Parque Atalaia e Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba. Romulo ainda conta que existe um projeto pronto para criação do livro sobre o Arquipélago de Sant’Anna. As obras têm a proposta de registrar o ecossistema macaense de uma maneira ampla e elaborada, com uma finalidade educacional. Nos livros, há relatos de ambientalistas renomados do país e de Macaé.

O autor da exposição afirmou que ficou muito satisfeito com o resultado da mostra, já que a população compareceu e elogiou o trabalho de Romulo Campos. “Para o mês que vem, estou aguardando a agenda da Secretaria de Cultura porque há possibilidade de levar a exposição ao Criasana, no Sana, Região Serrana. Se tudo der certo, estaremos com a exposição lá no dia 10 de fevereiro. Só tenho que agradecer o resultado e as pessoas que puderem prestigiar meu trabalho”, afirmou.

Crédito: Romulo Campos

 

 


 

Mais lidas do mês