Mídias Sociais

Cidades

Alunos de projeto macaense transformam óleo de cozinha em sabão

Avatar

Publicado

em

 

Cerca de 40 alunos das turmas de Robótica e Educação Especial da Escola Municipal Ancyra Gonçalves Pimentel, situada no Miramar, participam do projeto “Produzindo Autonomia”. Os alunos transformam o uso do óleo de cozinha, que é descartado pelos moradores do bairro e proximidades, em sabão em barra, líquido e pastoso, além de vela decorativa com essências diversificadas de pera, açaí, chocolate, algas e lavanda.

A oficina de sabão artesanal movimenta o Laboratório de Ciências da unidade e consolidou a inclusão social na escola. A atividade integra estudantes das turmas regulares com as de recursos multifuncionais, que contam com alunos com algum tipo de deficiência.

Alex Yan Silva de Oliveira, de 14 anos, é um dos participantes. O estudante também utiliza o sabão em casa. Atento a todos os passos do trabalho, ele se orgulha de participar da produção. “Fico feliz em poder trabalhar na reciclagem e ver o sabão pronto. Na minha casa, minha mãe e avó usam o sabão para lavar louça e até roupas”, conta.

A iniciativa também muda a rotina de outros alunos que apresentam necessidades especiais, integrantes da sala de recursos. Hugo Alves, Dalto Tardeli, Anderson Ribeiro de Almeida e Anderson Bastos fazem parte desta turma. “Aprendemos muito . A aula é muito legal. Gostamos de produzir e ver as pessoas usando o sabão na escola e dentro das casas”, conta Anderson, que não perde nenhum processo de reciclagem.

Robótica - Outros alunos que dividem o tempo entre as experiências com protótipos e pesquisas e o sabão são os integrantes do programa de Robótica-#inovareaprender. Além de se dedicar à montagem e programação de robôs e trabalhos voltados para conceitos básicos de Mecânica e Eletrônica, o grupo também se une na produção de sabão.

Sob o comando do professor Luiz Cezar Nacif Junior, as aulas de robótica ganharam uma conotação especial ao aliar o projeto de sabão como uma das ferramentas de apoio ao trabalho. A equipe de robótica se dedica à oficina para arrecadar recursos em prol da compra de sensores para os robôs, que são utilizados nas aula.

Alunos da Escola Municipal Ancyra Gonçalves Pimentel fabricam sabão. Macaé/RJ. Data: 06/06/2016. Foto: Rui Porto Filho / Prefeitura de Macaé

Alunos da Escola Municipal Ancyra Gonçalves Pimentel fabricam sabão. Macaé/RJ. Data: 06/06/2016. Foto: Rui Porto Filho / Prefeitura de Macaé

Ytalo Neze, Alan Ramos, Cauã Farias, Yasmin Neze, Kamily Schelck, Maria Eduarda Conceição e Maria Luíza da Conceição são alguns dos integrantes que se apaixonaram pela oficina. Os alunos afirmam que a robótica e o projeto de sabão são maravilhosos. “Depois que entrei no projeto do sabão fiquei mais tranquila e melhorei na escola. Gostamos muito da robótica, mas ver os sabões prontinhos nos deixa muito felizes”, conta Maria Eduarda.

A secretária de Educação, Marilena Garcia, frisou que a oficina oportuniza o exercício da cidadania e aproxima teoria, prática, escola e comunidade. “ O projeto se destaca por considerar aspectos interdisciplinares em prol do meio ambiente e desenvolvimento do ensino”, afirmou.

Apresentações - As produções são comercializadas na própria escola durante o Dia da Família na Escola e reuniões de pais, além de feiras que tratam de sustentabilidade. Os produtos foram apresentados na Semana da Saúde da Universidade Estácio de Sá. Cada produto é vendido por uma média de R$ 2 a R$15. No mês de abril, a unidade recebeu oito litros de óleo. De cada dois litros de óleo são produzidos 12 tabletes de sabão. Com a comercialização, os alunos que mais se destacam nas vendas recebem 20% do valor. A arrecadação das vendas também é revertida na compra de materiais para a própria oficina e participação em passeios e excursões.

O “Produzindo Autonomia” implanta princípios como organização, autonomia, colaboração e trabalho em equipe. De acordo com a professora do projeto, Elizabete de Araújo, a oficina contribui no processo de ensino dos alunos.

Mais lidas da semana