Mídias Sociais

Cidades

20 anos de Alair e Marquinhos no poder, população pede mudança

Avatar

Publicado

em

 

Há duas décadas, a política de Cabo Frio se restringe a dois nomes: Alair Corrêa e Marquinhos Mendes. Nessa longa história marcada por escândalos e processos a população continua sendo a mais prejudicada em uma alternância que permite que ambos nunca percam os benefícios do poder.

As duas famílias, Correa e Mendes, nunca foram adversárias, afirma-se pelos bastidores que apenas comportam-se como inimigos em época de campanha, mas alternam-se no poder mantendo o mesmo grupo politico e econômico que levou o município a falência.

Oficialmente a história começa em 1996, quando o Prefeito e o vice-prefeito, Alair Corrêa e Marquinhos Mendes disputam as eleições. Em 1997, ambos são empossados e assumem o governo da cidade. Daí em diante são duas décadas em que os milhões vindo dos royalties, que deveriam ter sido utilizados para desenvolver a estrutura da cidade, foram gastos de maneira extremamente extravagante. A cidade ficou reconhecida por shows milionários, incluindo até Roberto Carlos no repertório, isso sem falar nas queimas de fogos e nas obras faraônicas realizadas no Centro da cidade, principalmente na Praia do Forte. Em compensação os demais bairros ficaram totalmente abandonados, assim como o segundo distrito, que começou a criar o sentimento de se emancipar tamanho o abandono sentido pelos moradores.

Dessa forma foi Alair Correa em 1996, retorno de Alair em 2000, Marquinhos Mendes em 2004 e depois retornando em 2008, e Alair de novo em 2012. Assim a cidade seguiu crescendo desordenadamente, gastando durante os anos de pujança dos royalties e agora atolada em dividas, com pires nas mãos em total declínio econômico.

As duas faces de uma mesma moeda

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Marquinhos tem processos por propaganda pessoal com dinheiro público, superfaturamento, ilegalidades administrativas, dentre tantos outros, que somam quase cem condenações. A mais recente, inclusive, cassou o registro de candidatura do então pré-candidato, por ter ficado comprovado que o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) encontrou irregularidades nas contas do município referentes ao exercício de 2006. De acordo com análise do corpo instrutivo do TCE, foi encontrada a ausência de comprovação de R$ 20 milhões entre os registros contábeis e os extratos da gestão, constituído assim, ato doloso de improbidade administrativa punido pela lei ficha limpa com a inelegibilidade por oito anos.

Enquanto isso, Alair Corrêa, não fica atrás. Somente por improbidade e enriquecimento ilícito há mais de dez processos contra o atual prefeito. Além disso, somente neste mandado há inúmeros processos e denuncias no ministério Público, principalmente, com relação ao atraso no salário dos servidores, dividas com o ibascaf e desvio de verba de setores como a saúde.

“É hora de mudança”, é o que se ouve pelas ruas de Cabo Frio

A população, até os menos atentos à politica, já percebem que ambos, além de terem inúmeros processos, trabalham de forma idêntica: Sem grandes investimentos na cidade. Prova disso, é que a cidade só conseguiu se manter enquanto tinha os royalties do petróleo. É notório a constatação feita pelos moradores do município. “Cabo Frio se tornou uma cidade totalmente dependente, que não soube investir enquanto tinha. Nesses 20 anos esbanjou de todas as formas, e agora sofre, sem recursos”, comentou Leonardo Pinto, morador de Tamoios.

Comercio fechando as portas, desemprego crescente, índices alarmantes de violência, salários de servidores atrasados, serviços públicos (como o recolhimento de lixo) não executados, crise na Saúde e Educação, esse é parece ser o legado de 20 anos de alternância de poder entre os Correa e os Mendes. “A cidade nesses 20 anos, obteve 14 bilhões de reais em royalties e não teve capacidade de fazer um Centro de Convenções, sendo que Cabo Frio é uma cidade turística. E sem contar em outras questões que nós, moradores, não sabemos", Leandro Corrêa, eletricista e agente cultural, morador do bairro Vila Nova – 1° distrito.

 

Moradores opinam:

4.1 2 F1 OrlandoÉ uma pouca vergonha o que vem acontecendo em Cabo Frio nos últimos 20 anos, principalmente aqui em Tamoios. Nesses mais de 40 anos que eu moro aqui, nosso distrito não cresceu metade do que deveria, tem potencial pra crescer muito mais. Acho que os políticos deveriam mudar a forma de fazer política, de um jeito que beneficie a todos. Porque o que se vê hoje é um total falta de respeito com a população.

Orlando Bragança, morador de Tamoios há mais de 40 anos.

 

4.1 2 F2 RaphaelLembro-me do Alair como um prefeito que ergueu uma cidade turística. Cabo Frio era uma das cidades de maior infraestrutura da região dos lagos, tanto em centro comercial quanto em opções culturais como eventos no teatro e shows nas praias. O mesmo criou algumas obras pra Tamoios, mas não teve olhar praticamente nenhum sob o segundo distrito. Foi acusado de elitizar o centro e esquecer de Tamoios. Marquinhos veio como o "homem do povo".. com discursos de mudança: creches e escolas, obras em bairros e cantos esquecidos na cidade, o que não aconteceu. Após uma guerra de egos políticos, Alair voltou: pouca mudança, muitos problemas. E hoje estamos num beco sem saída: não há confiança por nenhum dos dois e muita dúvida em relação ao futuro de Cabo Frio e Tamoios”

Raphael Valetim, morador há 13 anos de Tamoios

 

A falta de comprometimento com os funcionários públicos é um dos motivos que me faz pensar em gestões catastróficas, além do descaso com a saúde.

Luiz Carvalho, estudanteMora no bairro da passagem – 1º distrito

 

4.1 2 F4 OseiasHoje somos um grande problema social para toda a Região da Costa do Sol por falta de investimento público nos últimos vinte anos. Valem lembrar que Tamoios beneficiou muito Cabo Frio com 77%dos royalties da arrecadação dos recursos do petróleo. Agora coma baixa desse recurso, o que será do nosso distrito?

Oséias Couto

 

 

 

Acreditei que Alair Corrêa era um homem de caráter e que como já tinha feito bastante coisa pelo primeiro distrito, iria mudar Tamoios. Durante quatros anos o ouvi dizer que Marquinhos iria sair e ele assumir, mas isso só aconteceu nas eleições; Mas esse tempo só serviu para nos mostrar que é um pior que o outro. A disputa entre eles é para saber quem governa pior Cabo Frio.

Paulo Henrique, morador há 16 anos

 

4.1 2 F6 Rafaela

Difícil saber quem é o pior. Marquinhos Mendes não fez nada pela nossa cidade, enquanto Alair faliu a cidade. Juntando os dois não dão um. Está na hora de entrar alguém que preste, o que é quase impossível, quando falamos em política.

Rafaela Carias, moradora há 15 anos

 

 

 

Vim morar aqui quando só tinha mato, hoje Tamoios cresceu muito, mas de forma desordenada. Nunca tivemos um político que nos enxergasse mais que um curral eleitoral, e a expectativa é que um dia isso mude.

 Lourdes Maria, moradora há 30 anos

 

Mais lidas da semana