Mídias Sociais

Política

Sessão desta quarta, 1, na Câmara de Macaé, confirma 3 pré-candidaturas a deputado estadual

Avatar

Publicado

em

 

Em primeira sessão depois do recesso parlamentar de meio de ano, vice-presidente da Casa, Julinho do Aeroporto (MDB), à esquerda, conversa com presidente, Dr. Eduardo Cardoso (PPS)

A polêmica voltou. Apesar das ausências dos vereadores Paulo Antunes (MDB), Guto Garcia (MDB) e Marvel (REDE) na primeira sessão ordinária após o recesso parlamentar da Câmara Municipal de Macaé, não faltaram assuntos da política local na sessão desta quarta-feira, 1 de agosto.

Além da confirmação de 3 pré-candidaturas a deputado estadual, dos vereadores, Dr. Luiz Fernando (PTC), Marcel Silvano (PT) e Julinho do Aeroporto (MDB), os vereadores mataram a saudade dos microfones da plenária até mesmo durante a primeira discussão do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), do Executivo, visando o exercício de 2019.

Como de costume, a oposição aproveitou o retorno aos “holofotes” do Legislativo para criticar o governo municipal, enquanto o líder governista Julinho, elogiou as entregas das obras feitas no último sábado, 28, em comemoração pelos 205 anos de Macaé, completados no dia seguinte.

Julinho ressaltou os esforços de seu mandato para que as obras no Jardim Esperança acontecessem, obras estas que foram entregues no sábado, com 70% de conclusão, segundo informações do próprio Secretário Adjunto de Obras, Saulo Ramos.

O vereador, que carrega com orgulho o nome Parque Aeroporto, bairro onde mora, lembrou dos esforçou feitos quando ainda nem era parlamentar para conseguir as melhorias para sua comunidade.

“Política se faz assim. Não adianta ficar só criticando. Tem que ter melhorias. Ficar só na falácia, resolve o quê? Tenho orgulho de olhar para o meu bairro e ver o quanto ele cresceu. Todas as obras do Aeroporto foram indicações do nosso mandato”, disse o emedebista.

Sem citar nomes, Julinho disparou ainda contra quem ele acredita estar subestimando as suas capacidades. Lembrando sua origem humilde, o vereador disse ainda que o fato de não ter muitos diplomas não significa que ele seja “idiota”.

“Enquanto outros jogam pedras, a gente trabalha. Pior coisa é subestimar a capacidade do outro. O fato de ser humilde não me faz de bobo. Ficam dizendo aí que tem diploma disso, diploma daquilo, que estudou não sei aonde, mas não ter esses diplomas, não significa que eu seja idiota. No que tange à questão política, eu sou um dos melhores”, desabafou Julinho.

O vereador contou ainda que tem andando por toda a cidade, e vem sendo bem recebido nas localidades, principalmente as chamadas “periferias”, quando reconheceu que alguns locais da cidade estão abandonados pelo poder público há muitos anos.

“Quero dizer para aquelas pessoas que subestimaram nossa capacidade: elas vão se arrepender”, concluiu o líder do governo na Casa.

Mais lidas da semana