Mídias Sociais

Política

Secretária de Esportes irá à Câmara de Macaé prestar esclarecimentos sobre polêmicas em sua administração

Avatar

Publicado

em

 

Vereadores de Macaé terão a oportunidade de conversar com a Secretária de Esportes, Andreia Freitas, que atendeu convocação aprovada pela Câmara em abril deste ano

A Secretária de Esportes, Andreia Freitas, deve estar na Câmara Municipal de Macaé nesta terça-feira, 8, cumprindo uma convocação aprovada em plenária, para explicar questões relacionadas à sua gestão na pasta.

à confirmação foi feita pelo presidente da Casa, Dr. Eduardo Cardoso (PPS), na última sexta-feira, 6, em sessão extraordinária para debater pautas e questões relacionadas aos trabalhadores do município.

Andreia, que assumiu o cargo em 25 de janeiro deste ano, depois da exoneração do ex-secretário, Aquiles Vieira, terá que explicar, por exemplo, o tal borderô do Estádio Claudio Moacyr de Azevedeo, o Moacyrzão, de partidas do Campeonato Carioca deste ano, em que a Federação de Futebol do Estado do Rio (Ferj) confirma o pagamento de 25 mil reais pela utilização do estádio, que, segundo o Prefeito Dr. Aluízio (PMDB), não cobra pelo aluguel.

Segundo a Câmara, a secretária, que teria sido cobrada pelo prefeito juntamente com outros servidores sobre o pagamento feito pela Ferj na ocasião da divulgação do borderô, teria confirmado a presença através de um ofício.

Autor do requerimento que provocou muitos debates entre os parlamentares, o vereador de oposição, Marvel (REDE), chamou os atletas para participarem da sessão desta terça-feira, avisando que, entre os diversos temas abordados na conversa com a gestora municipal do esporte em Macaé, estará o Bolsa-Atleta.

“Vamos pedir informações sobre a abertura do edital do Bolsa-Atleta este ano”, avisou o vereador, apontado, juntamente com o ex-líder do governo na Casa, Dr. Márcio Bittencourt (PMDB), como responsável pela indicação do ex-secretário.

A Câmara lembrou ainda que, durante o debate, todos os parlamentares terão oportunidade de esclarecer questões, como a do pagamento da Ferj que não foi recebido pelo município, e das servidoras que estariam acumulando vencimentos por desempenho de atividades com carga horária incompatível.

Mais lidas da semana