Mídias Sociais

Política

Rio das Ostras revoga medidas de prevenção ao contágio do coronavírus e desobriga uso de máscaras na cidade

Publicado

em

 

O prefeito de Rio das Ostras, Marcelino Borba (PV), assinou o decreto que desobriga o uso de máscaras para circulação ou permanência em locais abertos ou fechados, sejam públicos ou privados, conforme publicação nos atos oficiais desta quarta-feira, 13.

A medida torna facultativo o uso do equipamento de prevenção ao contágio do coronavírus nos veículos de transporte público de passageiros, nas instituições de ensino público e privado, nas instituições bancárias, nas instituições de longa permanência, e nas unidades de saúde públicas e privadas.

O decreto também revoga a proibição de funcionamento para estabelecimentos comerciais, como danceterias, discotecas, salões de dança e similares, além de boates, casas de show e casas de espetáculos, bem como a realização de eventos, festas e comemorações, embora essas atividades já estivessem acontecendo sem qualquer fiscalização na cidade antes mesmo da medida.

A decisão do prefeito vem mesmo com a baixa procura pela 3ª dose das vacinas contra o coronavírus, divulgada no último dia 8, com menos da metade da população com idade a partir dos 18 anos tendo recebido as 3 doses das vacinas CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer, ou as duas da Janssen.

Chefe da Divisão de Imunização de Rio das Ostras, a enfermeira Emanuele Valente reforçou, na ocasião, a importância de que a imunidade adquirida com a vacinação pode diminuir com o tempo, ressaltando necessidade das chamadas doses de reforço.

“O vírus ainda está em circulação, então, a 3ª dose é essencial para proteger de complicações e evitar mortes, que, apesar de uma proporção menor, ainda acontecem. Com as máscaras sendo liberadas e o fluxo de pessoas voltando ao normal, a vacinação se faz ainda mais importante”, alertou Emanuele Valente.

Mais lidas da semana