Mídias Sociais

Cidades

Região conhece suas duas primeiras candidaturas a prefeito aceitas pelo TSE

Avatar

Publicado

em

 

Nesta quarta-feira, 24, a Região dos Lagos e do Norte Fluminense conheceu seus dois primeiros candidatos a prefeito que tiveram seus pedidos de registro de candidatura aceitos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os dois são da cidade de Casemiro de Abreu, que possui 6 candidatos, sendo 4 ainda aguardando julgamento. Um dos primeiros candidatos da região a registrar a candidatura, o ex-prefeito Paulo Dames (PSB) já aparece na lista do TSE com o pedido deferido, e agora, aguarda apenas o julgamento de um recurso contra a decisão, para confirmar de vez seu nome na disputa pela prefeitura da cidade.

O caso de Paulo Dames parecia ter se complicado de vez em maio deste ano, quando o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) manteve uma condenação contra o ex-prefeito por ato de improbidade administrativa, mas nesta quarta, o nome de Paulo aparece com a candidatura praticamente encaminhada.

“Deferido com recurso – Candidato julgado regular e deferido; no entanto, houve interposição de recurso contra essa decisão e aguarda julgamento por instância superior”, é o que descreve o site do TSE sobre a situação do ex-prefeito.

O outro candidato da cidade a ter seu pedido aceito pelo TSE, esse sem qualquer recurso, é professor Fabiano de Souza Vieira, mais conhecido como Professor Fabiano (PSOL), que, assim como outros candidatos do partido na região, fará uma campanha sem coligações.

Com bens declarados no valor de 296 mil reais, e com a Professora Célia Coleta (PSOL) como vice, ele é o primeiro nome garantido nas urnas de Casemiro nas eleições municiais que acontecerão no próximo dia 2 de outubro.

Assim como a candidata do PSOL, o candidato a vice-prefeito na chapa de Paulo Dames, o vereador Kinha (PRB), também teve seu pedido de candidatura aceito pelo TSE e está apto a disputar as eleições. Os demais candidatos a prefeito da cidade e da região ainda aguardam julgamento do pedido pelo TSE.

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana