Mídias Sociais

Cidades

Profissionais da educação continuam em greve e lista de escolas fechadas aumenta, em Cabo Frio

Avatar

Publicado

em

 

Os profissionais da educação e da saúde de Cabo Frio decidiram, em assembleia realizada na noite desta terça-feira, 23, pela continuidade da greve. Os servidores da cidade, que enfrentam grandes problemas com relação aos seus direitos, inclusive do salário em dia, não tem previsão para retornarem as suas atividades.

Durante o encontro os servidores decidiram ainda acompanhar odas as sessões na Câmara Municipal; A realização de um ato com cruzes na Praia do Forte na próxima terça-feira, 06, após a sessão da Câmara e uma nova assembleia no dia 12 de setembro, às 18h, na Escola Edilson Duarte.

 

Escolas de portas fechadas – Não é só a greve dos profissionais da educação, que atinge o funcionamento das escolas municipais de Cabo Frio. Outros problemas também estão contribuindo para que diversos unidades do município permaneçam se aula.

A Escola professora Marli Capp, em Tamoios, está temporariamente fechada para os alunos. A decisão da direção foi comunicada em reunião com alunos e responsáveis, onde foi explicado que não há condições da unidade continuar funcionando já que muitos profissionais foram demitidos e outros estão em greve. Além disso, a verba de apoio da unidade foi reduzida, aumentando as dificuldades da escola se manter.

Os alunos da Escola Robinson De Carvalho, no Parque Burle, também estão prejudicados pelo fechamento temporário, desde segunda-feira, 22, da unidade. A escola foi invadida e teve produtos da merenda escolar roubados no fim de semana. A Secretaria de Educação informou que foi registrado um boletim de ocorrência na 126ª Delegacia de Polícia para apurar o caso. Segundo informações também da secretaria, providências estão sendo tomadas para garantir a reposição da merenda escolar e poder reabrir o colégio.

No Jardim Esperança, as duas principais escolas, Professora Talita Hernandes Perelló e Maria Dária Saldanha, também de portas fechadas por conta da greve e falta de professores e materiais de trabalho.

Outra escola que está sem aulas é o Rui Barbosa, no portão há apenas um cartaz que informa sobre a greve.

 

 

Mais lidas da semana