Mídias Sociais

Política

Prefeituras e Macaé e Cabo Frio marcam novas reuniões para debater retorno das aulas presenciais em seus municípios

Publicado

em

 

O retorno das aulas presenciais na rede pública municipal foi tema de debates nesta semana em Macaé e em Cabo Frio, duas das maiores cidades da região do entorno da Bacia de Campos, e que se adiantam na discussão do assunto.

Em Macaé, o prefeito Welberth Rezende (CIDADANIA) vem fazendo reuniões com representantes de sindicatos, das secretarias de Saúde e de Educação, e do Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ) para tratar do retorno às atividades escolares presenciais de modo gradual e segmentado.

No encontro da última quinta-feira, 4, a equipe do prefeito apresentou aos membros do MPRJ uma prévia do plano de volta às aulas nas redes pública e privada, com um cronograma escalonado, planejamento elaborado pela Secretaria de Saúde.
“Queremos voltar com segurança. Entendemos o momento que estamos vivendo e, buscamos junto de especialistas a melhor forma de fazer isso acontecer”, afirmou Welberth Rezende, que vem se reunindo com pediatras, professores e sindicatos para dialogar sobre a volta às aulas presenciais.
O assunto esquentou em Macaé nesta semana após a participação do próprio prefeito e de representantes da Secretaria de Saúde em sessões da Câmara Municipal nesta semana, quando as profissionais da Saúde que participaram da sessão da última quarta-feira, 3, foram enfáticas e até duras em alguns momentos ao cobrar urgência no retorno das aulas presenciais.

A Câmara, por sinal, também não ficou parada nas discussões das sessões desta semana, e defende a ampliação do diálogo não apenas com profissionais da Educação e da Saúde, mas também com o meio acadêmico e com as famílias dos estudantes.

A pauta foi debatida nesta quinta-feira pela Comissão de Educação e Cultura da Câmara, cujo presidente, o vereador Professor Michel (PATRIOTA) reforçou a importância de verificar quais unidades da rede pública municipal de ensino estão preparadas para o retorno.

“Também há o caso das escolas particulares, que correm o risco de encerrar atividades. Se nada for feito, teremos mais pessoas desempregadas, o que seria muito ruim para a cidade”, alertou Professor Michel.

Assim como haviam feito na última sessão da Casa nesta quarta-feira, a vereadora Iza Vicente (REDE), membro titular da comissão, e o vereador Thales Coutinho (PODE), membro suplente, voltaram a defender a realização de uma audiência pública para discutir o tema com a sociedade, lembrando as dúvidas de pais e responsáveis e também de profissionais da Educação.

Na quinta-feira, o vereador do PODE, inclusive, protocolou em requerimento solicitando à Câmara a realização da audiência, matéria que pode entrar na pauta para apreciação e votação já na próxima semana.

“Assim como disse a Iza, também acredito no diálogo com as partes envolvidas. O vírus continua presente e todos os cuidados precisam ser redobrados”, salientou Thales Coutinho.

Já na reunião do Executivo com o MPRJ, ficou definido que haverá um novo encontro na manhã nesta terça-feira, 9, com membros das pastas da Educação e da Saúde, para a conclusão da elaboração do protocolo de retorno, que incluirá informações referentes à segurança sanitária e também relativas a aspectos pedagógicos.
“Após a finalização do plano de retorno, todos os itens que o compõem serão amplamente divulgados, através dos veículos oficiais de comunicação da Prefeitura de Macaé, para que as escolas tenham tempo hábil e possam se adequar aos protocolos e cuidados a serem observados. A Prefeitura de Macaé, através da Vigilância Sanitária, promoverá também vistorias nas escolas municipais e particulares. Caso a unidade de ensino apresente as devidas adequações ao protocolo municipal de retorno às aulas, terá a autorização para funcionar nesta modalidade”, garantiu o município.

Em Cabo Frio, a equipe do prefeito José Bonifácio (PDT) agendou para este sábado, 6, mais uma reunião do chamado Gabinete de Soluções contra a Covid-19 (sigla, em inglês, para Coronavirus Disease 2019) para debater o tema da volta às aulas presenciais no município.

De acordo com o município, mesmo se recuperando do coronavírus, o prefeito confirmou sua participação no encontro virtual, que contará ainda com representantes do governo municipal, das escolas particulares, de pais e responsáveis, do Sindicato Estadual dos Profissionais  da Educação (SEPE), e também dos hospitais particulares do município.

“Embora a discussão seja sobre o retorno ou não das aulas [presenciais] em Cabo Frio, não deixa de ser também uma discussão sobre saúde. Por isso achamos importante a presença de médicos representantes dos hospitais particulares, pela necessidade de termos um panorama da ocupação das enfermarias e UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo) também nessas unidades”, explicou José Bonifácio.

O encontro virtual para debater o retorno das atividades escolares presenciais em Cabo Frio está marcado para as 9h deste sábado, com transmissão ao vivo pela página da prefeitura no Facebook.

Mais lidas da semana