Mídias Sociais

Política

Prefeitura de Macaé publica mais 2 decretos com medidas de prevenção à pandemia do coronavírus

Avatar

Publicado

em

 

Ainda sem casos confirmados do coronavírus no município, o Centro de Triagem do Doente por Coronavírus em Macaé informou nesta sexta-feira, 20, pela manhã, que até a noite desta quinta-feira, 19, haviam sido foram realizados 265 atendimentos na unidade.

Segundo a prefeitura, 29 casos foram colocados em isolamento domiciliar e 1 caso foi encaminhado ao Hospital Público Municipal (HPM), mas sem informações sobre a situação desses casos, ou mesmo, se eles configuram risco de coronavírus.

De acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde, ao todo são 647 casos da doença em todo o país, com 7 mortes, sendo 66 desses casos no Estado do Rio, que registrou ainda duas dessas mortes por coronavírus no país.

A curva de crescimento do vírus no país e no Estado fizeram o prefeito de Macaé, Dr. Aluizio (PSDB), seguir o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), que nesta quinta-feira, determinou a suspensão por 15 dias das operações aeroviárias no Rio de passageiros internacionais, ou nacionais vindos dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia e Distrito Federal.

Além disso, o governador do Rio também suspendeu o transporte intermunicipal de passageiros entre a região metropolitana e a capital fluminense, com exceção dos transportes aquaviários e ferroviários.

Também nesta quinta, Dr. Aluizio publicou decreto semelhante, mas mais comedido, proibindo o desembarque de passageiros no aeroporto e na rodoviária de Macaé, que estejam em quarentena ou que apresentem sintomas do coronavírus. Os demais transportes de passageiros ainda permanecem funcionando na Capital Nacional do Petróleo.

“As concessionárias e órgãos responsáveis pelo aeroporto e pela rodoviária deverão se responsabilizar pela adoção dos protocolos previstos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a fim de que sejam realizadas as verificações de praxe”, reforçou a Prefeitura de Macaé.

Outro decreto assinado pelo prefeito Dr. Aluizio nesta quinta, suspende, por tempo indeterminado, os atendimentos ambulatoriais eletivos de pacientes estáveis, nas unidades de saúde públicas e privadas de Macaé.

“Estão mantidos os atendimentos ambulatoriais de cardiologia, oncologia, pré-natal, psiquiatria e psicologia e dos pacientes que tenham risco de descompensação ou deterioração clínica, assim como os atendimentos nos setores de imunização e o acesso às receitas da prescrição de uso contínuo. Será mantido também o acolhimento por profissional de saúde da demanda espontânea não agendada de usuários nas unidades de saúde ambulatoriais públicas e privadas, visando a orientação quanto às medidas preventivas à infecção pelo coronavírus, cuidados básicos com a saúde, e sinais de alerta que justifiquem atendimento em unidades de pronto atendimento/emergências. Por outro lado, não será permitida a presença de acompanhantes, exceto nos casos previstos por lei – nos quais serão aceitos apenas um por paciente”, completou o município.

Apesar dos decretos do governo macaense, Dr. Aluizio, que vem sendo um dos gestores pioneiros em medidas de prevenção ao coronavírus em território fluminense, ainda não chegou ao ponto de seguir o governador no uso de forças de segurança para garantir a proibição da população ao acesso a praias, lagoas, rios e piscinas públicas, além da suspensão do funcionamento de academias, shoppings, bares e restaurantes.

Em Macaé, o governo ainda trabalha com a recomendação à população para evitar esses lugares, além de fiscalizar e orientar donos desses estabelecimentos na cidade para impedir aglomerações, como orientam os órgãos de saúde internacionais.

Apesar da preocupação com as estradas e aeroportos, e com o trânsito de pessoas, o governador do Rio garantiu que o transporte de cargas não será afetado, a fim de evitar riscos de desabastecimento, como aconteceu em 2018, durante greve dos caminhoneiros.

Mais lidas da semana