Mídias Sociais

Política

Prefeitura de Macaé orienta bares e restaurantes da cidade sobre cuidados para evitar contaminação do coronavírus

Avatar

Publicado

em

 

A Prefeitura de Macaé segue atuando para tentar conter os avanços do coronavírus nem território nacional e fluminense, mesmo sem ainda ter casos confirmados da doença no município ou mesmo na região.

No fim da manhã desta quinta-feira, 19, segundo dados das secretarias estaduais de Saúde, o número de casos teria saltado de 350 para 534 em menos de 24 horas, apesar de o Ministério da Saúde confirmar 428 casos da doença oficialmente.

Nesta quinta, fiscais da Coordenadoria de Fiscalização e Posturas, vinculada à Secretaria de Fazenda do município, estiveram em contato com proprietários de bares e restaurantes alertando sobre os cuidados para evitar o contágio do coronavírus,

“O objetivo inicial é conscientizar os responsáveis por esses espaços, sobre a necessidade de se adotar medidas de higienização e redução de circulação de pessoas”, explicou a prefeitura.

Durante a ação, os fiscais distribuíram cópias do decreto assinado pelo prefeito Dr. Aluizio (PSDB) na última terça-feira, 17, que institui regras de funcionamento de bares e restaurantes, com horários definidos e alteração no layout de mesas e cadeiras, mudanças consideradas fundamentais para reduzir o risco de contaminação local.
A prefeitura revelou ainda que as equipes de fiscais percorrerão também os estabelecimentos situados na Praia Campista, na Praia dos Cavaleiros, na Praia do Pecado, no Centro, no Miramar e no Parque Aeroporto.

O município concluiu dizendo que o trabalho será retomado neste sábado, 21, quando os fiscais voltarão aos mesmos locais já visitados com objetivo de verificar se as regras e orientações do governo estão sendo cumpridas.

Orientações semelhantes estão sendo tomadas por bares e restaurantes de todas as cidades da região do entorno da Bacia de Campos, conhecidas por suas belas praias e atrativos turísticos, mas que agora se voltam para ações de prevenção ao coronavírus.

Ainda nesta quinta-feira, o Governo do Rio informou que o número de casos confirmados da doença subiu de 63 para 65, além de registrar a 2ª morte por coroanvírus no Estado, a de um homem de 69 anos, morador de Niterói, que era diabético e hipertenso, características que o colocavam no grupo de risco da doença.

O Estado confirmou ainda que a mulher de 63 anos, também diabética e hipertensa, que falecera nesta terça-feira, 17, em Miguel Pereira, foi o 1º caso de falecimento em território fluminense em decorrência do coronavírus, depois de resultado da contraprova divulgado na manhã desta quinta-feira.

De acordo com informações publicadas pelo portal G1, o 2º caso de morte por coronavírus no Estado do Rio foi de um idoso que estava internado no Hospital Icaraí, uma unidade particular, por choque séptico e pneumonia.

Segundo o hospital contou ao site, um enteado dele, que não foi atendido no local, veio de Nova York, nos Estados Unidos (EUA), com teste positivo. Além de Niterói, com outros 6 casos confirmados, totalizando 7, e Miguel Pereira, que ainda não registrou outro caso, a capital fluminense é a cidade do Estado com maior número de casos confirmados, com 55. Os outros casos confirmados do coronavírus estão em Barra Mansa e Guapimirim, cidades com 1 caso cada.

No Estado do Rio, o número de casos suspeitos já passou dos 1.200, enquanto nas cidades da região do entorno da Bacia de Campos, o número de casos suspeitos já é superior a 20 casos. Até o início da tarde desta quinta-feira, a região não contava com nenhum caso confirmado do coronavírus.

Mais lidas da semana