Mídias Sociais

Política

Prefeitura de Macaé intensifica ações de combate a endemias em vários pontos da cidade para evitar epidemia na cidade

Publicado

em

 

Depois de reforçar o alerta à população com relação ao risco de uma epidemia em razão do aumento do número de casos de dengue no município, a Prefeitura de Macaé segue atuando em vários pontos da cidade para tentar conter o avanço do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e de outras doenças como a zika e a chikungunya.

O tema foi pauta de uma reunião estratégia da Secretaria de Saúde no início deste mês de maio, avaliaram dados referentes ao contágio e notificação de novos casos da dengue e traçaram ações necessárias para reduzir o índice de infestação do vetor.

Segundo a prefeitura divulgou na época, o objetivo principal da reunião era criar estratégias para reforçar o alerta junto à população sobre a importância da identificação e eliminação dos focos de proliferação do Aedes aegypti, evitando assim que o alto número de casos da doença evoluísse para uma epidemia.

As ações, que vêm sendo realizadas desde o início da atual gestão, são promovidas pela Coordenação Especial de Vigilância Ambiental em Saúde, da Secretaria de Saúde, e continuam nessa semana, tanto na região central quanto na região serrana do município.

As ações fazem parte do Plano de Ação de Controle do Vetor, elaborado pela pasta da Saúde, e passarão, nesta semana, pelo Frade, e por Trapiche, na região serrana, além dos bairros Cajueiros, Nova Malvinas, Miramar, Sol y Mar, Praia Campista, Nova Holanda, Nova Esperança, Jardim Esperança, Ajuda de Baixo e Lagomar, na região central.

Durante as ações das equipes da Coordenadoria Especial de Vigilância Ambiental em Saúde, estão a realização de mutirão com visitas domiciliares, ação educativa e bloqueio de casos positivos das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, mas também de outros males, como a raiva em animais de estimação.

Segundo a prefeitura, as ações também visam o controle do mosquito Culex, o chamado pernilongo, com a participação de uma equipe de bloqueio, técnicas de conchadas para levantamento de índice de infestação, e aplicação de larvicida e bomba costal, das 8h às 16h, durante toda a semana.

Outra preocupação da coordenadoria é o controle de roedores, que acontece de segunda a sexta-feira, também das 8h às 16h, em diversos bairros da cidade, com equipes atendendo as solicitações feitas pelos moradores.

“O Reconhecimento Geográfico, com produção e atualização dos mapas dos bairros, numeração dos quarteirões, identificação de ruas e logradouros, quantitativo dos imóveis do município por tipo, também continua”, acrescentou a prefeitura.

Mais lidas da semana