Mídias Sociais

Destaque

Prefeitura de Macaé cobra ressarcimento de ex-servidora municipal

Avatar

Publicado

em

 

 

Após procedimento administrativo ex-servidora concursada deposita R$ 95.500,00 na conta do município 

 

A Prefeitura Municipal de Macaé informou em nota oficial que nesta quinta-feira após procedimento administrativo de averiguação e cobrança foi ressarcida pela ex-servidora Thais Coutinho Gonçalves da Silva do valor de R$ 95.500,61 referente ao período em que esteve cedida pelo Instituto Macaé de Metrologia e Tecnologia (IMMT) à administração direta , de setembro de 2014 a outubro de 2015, mês em que foi exonerada.

A prefeitura também informou que ex-servidora esteve de licença sem vencimentos de dezembro de 2012 a janeiro de 2014 e o tempo em que a ex-servidora atuou no IMMT está sendo apurado.

Entenda o caso 

Uma notícia veicula na página do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) na última terça-feira, 4 de abril, causou polêmica ao informar ao informar que havia sido decretada a indisponibilidade dos bons do Prefeito Dr. Aluízio (PMDB), do ex-prefeito, Riverton Mussi (PDT), e do Presidente da Câmara, Dr. Eduardo Cardoso.

O motivo da acusação seria a nomeação em concurso da filha de Dr. Eduardo, Thaís Coutinho Gonçalves da Silva, em 2007, durante a primeira gestão do ex-prefeito Riverton e que durante um período recebeu sem trabalhar.

 

A Prefeitura de Macaé é pioneira nos mecanismos de controle social  dentre eles destaca-se a implantação do controle por ponto Biométrico além do portal da transparência do município, que já recebeu por duas vezes nota 10 do ministério público federal e que nele é possível verificar salários e lotação de todo quadro de funcionários do município, facilitando assim um maior poder de fiscalização tanto para a população quanto para os órgãos de controle.

Mais lidas da semana