Mídias Sociais

Destaque

Prefeita e vice de Saquarema são cassados pela Justiça

Avatar

Publicado

em

 

Ação cabe recurso em instâncias superiores. Os dois poderão permanecer no cargo até julgamento final

 

 

 

O Tribunal Regional Eleitoral (TER) cassou nesta quarta-feira (17) os diplomas da prefeita e do vice de Saquarema. Cabe recurso da decisão judicial. Manoela Peres e Pedro Ricardo de Carvalho são acusados de benefício e ato de abuso de poder econômico, além de uso indevido de meios de comunicação durante a última campanha eleitoral. Diante da decisão em primeira instância, a Justiça determinou sanções de inelegibilidade por oito anos seguintes à eleição de 2016 aos envolvidos. Ainda são réus na ação o ex prefeito Antônio Peres – marido de Manoela -, Joana Correa de Magalhães e João Luiz de Magalhães Peres, que já está inelegível e também por oito anos.  Manoela e Pedro Ricardo ainda permanecem nos cargos até a apreciação de recursos pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Todo o processo seguido de cassação foi gerado após denúncia de que Manoela e Pedro usaram durante a última campanha, o jornal Radar de Saquarema – que circulou apenas no período eleitoral – para atacar o grupo político que apoiava o então deputado estadual, Paulo Melo.  O parlamentar estava dando apoio e buscava assumir a administração municipal indicando e bancando a candidatura de um ex assessor parlamentar, Hamilton Nunes de Oliveira, o Pitico.

O grupo de Paulo Melo ao se ver em desvantagem, entrou com uma representação na Justiça Eleitoral, logo depois da Polícia Civil ter apreendido milhares de exemplares do jornal. O grupo alegou que o objetivo da publicação seria influenciar no resultado das eleições em favor de Manoela, que na peça da acusação consta que, a mesma teria inclusive participado da elaboração e distribuição do jornal.

Na sentença proferida pelo juiz Bruno Monteiro Rulliere - da 62ª Zona Eleitoral - o mesmo afirma que julga parcialmente procedente a pretensão formulada para “com fulcro no artigo 22, inciso XIV, da Lei Complementar de nº 64/90: (1) decretar a inelegibilidade para as eleições a se realizarem nos oito anos subseqüentes à eleição de 2016 dos réus Manoela Ramos de Souza Gomes Alves, Antônio Peres Alves, Joana Correa de Magalhães e João Luiz de Magalhães; cassar o diploma de Manoela Ramos e Pedro Ricardo de Carvalho no que se refere aos cargos de Prefeito e vice prefeito do município de Saquarema”.

 

Tânia Garabini

Mais lidas da semana