Mídias Sociais

Política

Novo comandante do 32º BPM será convidado para prestar esclarecimentos na Câmara de Macaé

Avatar

Publicado

em

 

Câmara Municipal (foto) aprova requerimento do vereador Robson Oliveira (PSDB) convidando comandante do 32º Batalhão de Polícia Militar (32º BPM), tenente-coronel André Henrique, para revelar ações de segurança tomadas na cidade

A Câmara Municipal de Macaé aprovou nesta quarta-feira, 13, um requerimento convidando o novo comandante do 32º Batalhão de Polícia Militar (32º BPM), tenente-coronel André Henrique, para prestar esclarecimentos a respeito dos problemas de segurança pública enfrentados pelo município.

Autor do requerimento, o vereador Robson Oliveira (PSDB), justificou a proposta elencando os problemas debatidos durante a sessão em requerimentos de outros colegas, principalmente do vereador Marcel Silvano (PT), que cobrava reforço na segurança de diversas localidades da cidade, entre elas o bairro da Granja dos Cavaleiros, onde se encontram o campus da Universidade Estácio de Sá e o Colégio de Aplicação (CAp) de Macaé.

“Na verdade, tudo que foi falado hoje aqui, a gente fecha com esse requerimento de trazer o comandante Henrique aqui a esta Casa, se possível num Grande Expediente na semana que vem; a gente vai ver com a Mesa Diretora, para que ele possa trazer esclarecimentos e também ouvir as perguntas da população, dos vereadores, para que ele possa dizer o que está fazendo e quais são os engajamentos para poder melhorar a situação da violência na cidade”, explicou o vereador que também é radialista e se confundiu, já que no Grande Expediente, diferente das audiências públicas, a população não poderia se manifestar.

Apesar da aprovação do requerimento, durante a discussão da matéria, o líder da oposição, vereador Maxwell Vaz (SD), que elogiou a proposta, mas não perdeu a oportunidade de criticar os colegas governistas que frequentemente impedem a convocação de secretários municipais para o mesmo fim.

“Interessante. Convida o comandante da PM (Polícia Militar). Já tiveram outras situações assim, que o comandante da PM é convidado e eles vêm aqui de uma forma muito cortês e muito respeitosa, trazer informações. E é um órgão do Estado. Eu tenho certeza que os colegas vereadores vão votar por unanimidade nesse convite. O que me intriga é que quando a gente apresenta aqui um convite para chamar um secretário municipal para prestar esclarecimento, os vereadores governistas votam contra, blindam o secretário. E isso não dá para entender. Ou dá para entender, né”, disparou Maxwell.

O líder da oposição lembrou outros representantes do Governo do Estado que já estiveram na Casa para prestar esclarecimentos a cerca de suas responsabilidades, como o diretor de interior da Companhia Estadual de Águas e Esgoto do Rio (CEDAE), Carlos Braz, que participou da audiência pública realizada na noite desta terça-feira, 12, na Câmara de Macaé.

“O diretor da CEDAE esteve aqui, de forma muito respeitosa. Só quem não respeita essa Câmara são os secretários municipais. Por quê? Porque os vereadores não se respeitam. Nós temos que inverter essa lógica. Nós somos os fiscais dos secretários. Nós não somos fiscais de comandante de PM, nós não somos fiscais de superintendente e de diretor de CEDAE. Agora, quando são os órgãos do Estado, nós somos acolhidos. E todo mundo vota a favor. E é assim mesmo. Quando colocar um convite para um secretário municipal, tem que ser aprovado da mesma forma”, defendeu o vereador.

Por fim o requerimento terminou aprovado por unanimidade, embora a Mesa Diretora não tenha agendado data para receber o comandante do 32º BPM. Já audiência pública que discutirá os problemas de fornecimento energia elétrica prestados pela Enel, originalmente marcada para o último dia 7, foi remarcada para o próximo dia 28.


 

Mais lidas do mês