Mídias Sociais

Política

Macaé terá representante na Alerj em 2019, mesmo acontecendo com Campos e Saquarema

Publicado

em

 

Com uma campanha forte em Niterói, reduto do candidato a vice-governador, Comte Bittencourt (PPS), vereador de Macaé, Welberth Rezende (PPS) atinge 31.725 votos e deixará mandato na Câmara para assumir vaga na Alerj a partir do ano que vem

Vereador mais votado nas eleições municipais de 2016 em Macaé, Welberth Rezende (PPS) vai deixar seu mandato na Câmara Municipal em 31 de dezembro deste ano. Depois de conseguir 31.725 votos nestas eleições gerais, o vereador assume uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) em 2019.

O parlamentar será um dos poucos representantes da região na Alerj na próxima legislatura, que perdeu representatividade, elegendo apenas os deputados Bruno Dauaire (PRP), de Campos dos Goytacazes, e Franciane Motta (MDB), de Saquarema, além do próprio Welberth.

“Obrigado a todos pelo apoio e pela luta incansável em busca de uma cidade, um Estado do Rio melhor! Só deu certo porque esse nunca foi um projeto pessoal, esse projeto é de todos nós! Parabéns a todos!”, comemorou o vereador macaense, em sua página no Facebook.

Também pelas redes sociais, candidatos da região que não conseguiram uma vaga na Alerj em 2019, agradeceram seus eleitores e apoiadores, como o também vereador de Macaé, Marcel Silvano (PT).

“Cumpri meu papel! Votei e pedi voto. Falei da minha história, das lutas, da esperança, do sonho de mudar as coisas. Caminhei com tanta gente, tantas cores, crenças, ciências, tantos amores. Falei de paz, vida plena, fraternidade, justiça, tolerância, democracia, liberdade. Falei de propostas, refleti sobre problemas e pensei, junto com muitos, soluções. Fizemos parte da história, fizemos história, num momento histórico.
Gratidão!”, escreveu o petista, que fez 9.414 votos.

Outros 2 vereadores de Macaé que também tentaram uma cadeira na Alerj, foram Dr. Luiz Fernando (PTC) e Val Barbeiro (PHS). O segundo também usou sua página no Facebook para agradecer aos seus eleitores e a Deus.

“Agradeço a todos que me deram um voto de confiança, e vamos a luta, porque a maior qualidade de um vencedor, é nunca desistir. Não ganhamos, mas obrigado, Senhor!”, escreveu Val.

Enquanto o vereador do PTC ficou com 5.291 votos, Val atingiu 3.180. Quem fez uma votação expressiva, mas acabou não levando, foi o ex-vereador Chico Machado (PSD), que conseguiu 30.067 votos, mas não foi eleito.

Já Julinho do Aeroporto (MDB), fez 10.623, e também ficou de fora dos quadros da Alerj para 2019. Líder da bancada governista na Câmara de Macaé, Julinho esqueceu o desgaste com seus aliados governistas, de quem o vereador se mostrou ressentido algumas coisas pela falta de apoio na campanha e apenas agradeceu aos que fizeram parte de sua caminhada.

“Amigos, agradeço, de coração, o empenho de todos vocês que acreditaram na mudança. Saber que posso contar com cada um de vocês, me dá forças para lutar ainda mais por nossa querida Macaé e região. A luta continua. Para mudar é preciso acreditar”, publicou Julinho, também em sua página no Facebook.

Em Quissamã, o ex-prefeito Armando Carneiro (PV), comemorou seus pouco mais de 5 mil votos, e também a eleição do ex-deputado estadual Christino Áureo (PSD), de Macaé, que conquistou uma vaga na Câmara Federal.

“Quero agradecer os votos que tive hoje na minha candidatura a deputado estadual. Foram 5.330 votos no Estado e tive o prazer de conhecer pessoas em várias cidades que comungam com o meu ideal político. Em minha cidade, Quissamã, tive a maior votação que um candidato a estadual já teve na história do município. Feliz também pela eleição do amigo Christino Áureo (PSD) que agora será nosso representante na Câmara Federal. Um dos objetivos foi alcançado. Derrotar os candidatos da prefeita que tanto mal faz a Quissamã. Isso me dá a certeza que o povo rejeita essa forma perversa que eles fazem política. Agradeço aos amigos que me apoiaram em outras cidades e que vêem chances de, no futuro, termos uma política mais voltada para os interesses do povo. Obrigado de coração a todos que confiaram nessa eleição o seu voto. Forte abraço”, escreveu Armando nas redes sociais, que assim como seu colega de partido, o vereador de Rio das Ostras, Carvalhão, não conseguiu se eleger.

Reeleição frustrada – Assim como figuras tarimbadas na Alerj, os deputados Marcia Jeovani (DEM), de Araruama, e Janio Mendes (PDT), de Cabo Frio, encerram seus mandatos com aquele “gostinho amargo” da derrota nas urnas.

“Oi, gente. Eu estou passando aqui para agradecer muito a cada um de vocês, que foi para a rua, que levou as propostas da Marcia Jeovani, que lutou pela Marcia Jeovani, que sonhou junto comigo. Mas infelizmente a gente não alcançou o nosso objetivo. Mas Deus sabe todas as coisas. Então quero desejar para vocês muita paz, e fica aqui meu muito obrigado mesmo, de coração”, disse a deputada, cujo mandato se encerra em 31 de dezembro deste ano, em um vídeo nas redes sociais.

Marcia Jeovani conseguiu 19.062 votos, número insuficiente para lhe garantir a renovação do mandato, o mesmo acontecendo com o deputado de Cabo Frio, que preferiu mostrar trabalho em sua página do Facebook, ressaltando articulações políticas para o município.

“Após conseguir a liberação de massa asfáltica, junto ao DER (Departamento de Estradas e Rodagens), o que está permitindo a recuperação das vias públicas na cidade de Cabo Frio. Sigo, trabalhando junto a secretaria de saúde a liberação de 4 novas ambulâncias e um veículo para a Vigilância Sanitária. Com uma dessas ambulâncias a prefeitura pretende instalar a Unidade de Resgate de Tamoios, um antigo desejo da comunidade”, escreveu Janio Mendes.

 


 

Mais lidas do mês