Mídias Sociais

Política

Deputado estadual de Macaé estaria sofrendo pressão do governo Witzel para votar favorável à aprovação das contas de Pezão

Avatar

Publicado

em

 

Em sessão ordinária na manhã desta terça-feira, 15, o presidente da Câmara Municipal de Macaé, Dr. Eduardo Cardoso (CIDADANIA), parabenizou o presidente municipal de seu partido, deputado estadual Welberth Rezende (CIDADANIA), que, segundo ele, votará contra a aprovação das contas do ex-governador Pezão (MDB), referente ao exercício de 2018.

Segundo o presidente do Legislativo macaense, Welberth, que foi vereador em Macaé entre 2013 e 2018, e assumiu sua cadeira na Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) em 2019, estaria sofrendo, inclusive, pressão por parte de deputados ligados ao governo Wilson Witzel (PSC), que defendem a aprovação das contas de Pezão.

Apesar de, em campanha, ter se colocado como uma alternativa à chamada “velha política” do MDB, a explicação para as articulações pela aprovação das contas de Pezão por parte da base governista de Witzel se deve ao fato de que, com as contas aprovadas mesmo com o parecer contrário do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ) abririam precedente para que as contas do atual governo também sejam posteriormente aprovadas mesmo que não cumpram todas as obrigações legais.

“Para quem não acreditava, estava aí, o deputado Welberth está se posicionando contrário à aprovação das contas de Pezão”, contou Dr. Eduardo.

Colocando o vereador Marcel Silvano (PT) na conversa, o presidente da Câmara macaense questionou também o fato de que a deputada estadual Zeidan (PT) estaria entre os parlamentares que estariam pressionando Welberth pela aprovação das contas.

A aliança entre a deputada petista e o ex-governador, que chegou a discutir publicamente com o marido de Zeidan, o ex-prefeito de Maricá e ex-presidente regional do partido no Rio, Washington Quaquá (PT), foi criticada também por Marcel na sessão desta terça-feira no Legislativo de Macaé.

“Em nada me surpreende essa posição da Zeidan e do Quaquá, porque a gente sabe as ligações que esse grupo tem com aquele governo. O que me causa surpresa é a posição de Welberth e por isso, parabenizo o deputado”, disparou Marcel, que recentemente, esteve envolvido em uma disputa interna do PT em Macaé, em que seu grupo político disputou a liderança municipal da legenda contra justamente o grupo de Quaquá, representado pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Comércio, Indústria, Petróleo e Portos de Maricá, Igor Sardinha (PT), outro ex-vereador macaense.

No início desse mês, as contas do último ano de mandato do ex-governador Pezão foram aprovadas por 4 a 3 na Comissão de Orçamento da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), mesmo com parecer prévio contrário do TCE-RJ e Pezão preso sem terminar seu mandato por envolvimento em inúmeros esquemas de corrupção.

Na Comissão, votaram favoráveis a aprovação das contas de Pezão os deputados estaduais Márcio Pacheco (PSC), Rodrigo Bacellar (SOLIDARIEDADE), Márcio Canella (MDB) e Zeidan (PT), enquanto Rodrigo Amorim (PSL), Eliomar Coelho (PSOL) e Luiz Paulo (PSDB) votaram contra a aprovação.

As declarações de Dr. Eduardo confirmam reportagem do portal Viu! que relata que tanto Witzel quanto o presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), estariam fazendo forte pressão sobre Welberth pela aprovação das contas de Pezão.

“Não há como chancelar as contas de um governo que mergulhou o Estado do Rio em um pântano de corrupção. Sou parlamentar e não topo ser cúmplice”, teria dito Welberth à reportagem, na semana passada.

As contas referentes ao último ano exercício da gestão Pezão ainda serão apreciadas pela plenária da Alerj.

Mais lidas da semana