Mídias Sociais

Política

Com 23º maior orçamento do Estado do Rio em 2018, Macaé lidera investimentos per capita em Saúde e Educação

Avatar

Publicado

em

 

A Prefeitura de Macaé divulgou, na última semana, números sobre os índices de investimentos em Saúde e Educação em relação a todos os municípios do Estado do Rio, incluindo a capital fluminense.

Os dados estão no Anuário Multicidades elaborados pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), e relatam o resultado de um estudo sobre as finanças de todos os municípios brasileiros, com números relevantes sobre a saúde municipal.

Segundo o estudo, Macaé investe R$ 2.009,74 por ano em serviços de assistência médica de Atenção Básica, e de média e alta complexidade, para cada um dos 251.631 habitantes, de acordo com números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) referentes a 2018.

De acordo com a análise da FNP, Macaé aplica mais recursos públicos em Saúde por habitante, que cidades como o próprio Rio de Janeiro (R$ 690,92) e Niterói (R$ 1.002,18), consideradas as duas maiores cidades do Estado.

Na Educação, os investimentos são ainda maiores, com o município investindo R$ 11.161,43 por cada um dos 40.517 alunos matriculados na rede no ano passado, superando os recursos aplicados na Educação na capital (R$ 5.867,00) e em Duque de Caxias (R$ 10.475,00), por exemplo.

O estudo indica também as dificuldades da gestão do prefeito Dr. Aluizio (sem partido) de manter os investimentos em setores prioritários, mesmo com o alto índice de comprometimento do orçamento com despesas de pessoal, problema que desafia a gestão desde seu primeiro mandato, em 2013.

Nos indicadores do Anuário, Macaé aparece como a 31ª cidade do país com maior índice de custeio da folha de pagamento, despesa que compromete cerca de 41% do total arrecadado, somando um total de R$ 978.650.787,38 do orçamento de R$ 2.370.620.155,95 em 2018.

Segundo o estudo, o valor é considerado como o 23º maior orçamento entre todas as cidades brasileiras, algo que sempre é muito usado pela oposição ao governo, principalmente na Câmara Municipal.

A prefeitura, porém, ressalta o resultado da avaliação per capita do Anuário, que demonstra que Macaé apresenta um dos maiores índices do Brasil em comprometimento do orçamento com despesa de pessoal, justificativa sempre usada pelo governo para explicar que a alta arrecadação seja condicionada por esse custeio.

Mais lidas da semana