Mídias Sociais

Política

Coligação que apoia Anthony Garotinho quer lançar nome de Rosinha para o Senado

Avatar

Publicado

em

 

Presa pela Polícia Federal e liberada por Habeas Corpus em novembro de 2017, ex-governadora do Rio, Rosinha Garotinho, pode ser candidata ao Senado nas eleições de outubro desse ano

Depois do anúncio das pré-candidaturas de Anthony Garotinho (PRP) e sua filha Clarissa Garotinho (PROS), começam a surgir informações sobre uma possível candidatura de Rosinha Garotinho, ex-prefeita de Campos dos Goytacazes.

Enquanto o ex-governador do Rio tentará voltar ao comando do estado e sua filha tenta se manter na Câmara Federal, a também ex-governadora do estado pode estar se encaminhando para a disputa ao Senado.

É o que relata a jornalista Berenice Seara, colunista do jornal Extra, do Rio de Janeiro. Segundo ela, uma corrente partidária formada por PPL, PATRI, PRP e PROS, partidos alinhados em torno de Anthony Garotinho, quer lançar a candidatura de Rosinha, que estaria resistindo à ideia.

Em Campos, a Câmara Municipal recebeu, na semana passada, as contas de 2016 da prefeitura de Rosinha, que têm parecer contrário do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ), assim como quase todas as cidades da região.

A colunista aponta, porém, que diferente do que vem acontecendo nos legislativos municipais e até do Estado do Rio, onde parlamentares estão aprovando as contas mesmo com parecer contrário do TCE-RJ, em Campos haveria uma grande chance de Rosinha ter suas contas reprovadas pelos vereadores.

Entre os problemas apontados pelo TCE-RJ, estariam o uso de 554 mil reais do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB) de forma irregular, além da retirada de mais 2,3 milhões de reais das contas do fundo sem comprovação.

Mais lidas da semana