Mídias Sociais

Política

Câmara em Macaé prorroga por mais 90 dias os trabalhos da CEI que investiga a PPP do saneamento

Publicado

em

 

A Câmara Municipal de Macaé anunciou, nesta quarta-feira, 30 de março, a prorrogação de 90 dias dos trabalhos da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga irregularidades no contrato de Parceria Público-Provada (PPP) para a área de saneamento do município.

Assinado em 2012, pelo ex-prefeito Riverton Mussi (PDT), o contrato foi firmado, na época, entre a prefeitura e a Odebrecht Ambiental, que acabou comprada pela BRK Ambiental em 2017, e que assumiu a PPP do saneamento em Macaé.

Presidida pelo vereador Amaro Luiz (PRTB), a CEI da BRK, mais conhecida como CPI da BRK, em alusão às Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs), instrumento de investigação dos legislativos estaduais e federal.

Relator da CEI, o vereador Edson Chiquini (PSD) concordou com o pedido de prorrogação dos trabalhos feito por Amaro Luiz, reforçando a necessidade de mais tempo para esclarecer os pontos considerados irregulares do contrato.

“Queremos esgotar as possibilidades de esclarecimentos. Pedimos esse prazo extra para fazer novas tentativas de ouvir os que tiveram algum impedimento e não puderam estar presentes”, argumentou Edson Chiquini.

Também membro da CEI da BRK, a vereadora Iza Vicente (REDE) foi outra que defendeu a ampliação do prazo para a conclusão dos trabalhos de investigação do contrato, iniciados em setembro de 2021.

“Ainda há pontas soltas nas histórias relatadas e queremos fazer um relatório conclusivo para o envio aos órgãos competentes”, defendeu Iza Vicente.

Depois de aprovada a prorrogação dos prazos, o presidente da Casa, vereador Cesinha (PROS), afirmou que aguarda ansiosamente pelo relatório da CEI, que visa esclarecer os chamados pontos obscuros do contrato e do trato da prefeitura com a concessionária ao longo desses anos.

“A partir desse documento, a Justiça pode dar o direito ao atual prefeito de rever esse contrato. A Comissão visa dar essa legitimidade para a administração municipal”, concluiu Cesinha.

Mais lidas da semana