Mídias Sociais

Política

Câmara de Macaé discute problemas de falta de água com a CEDAE nesta terça-feira, 12

Avatar

Publicado

em

 

Plenária do Palácio Natalio Salvador Antunes (foto) deve receber representantes da Companhia Estadual de Águas e Esgoto do Rio (CEDAE), do Legislativo e do Executivo para discutir qualidade do serviço prestado com a participação da sociedade

Acontece nesta terça-feira, 12, às 19h, na Câmara Municipal de Macaé, a primeira de duas audiências públicas para debater os problemas nos serviços de abastecimento de água e fornecimento de energia elétrica no município.

Para discutir a falta de água e a qualidade do serviço prestado pela Companhia Estadual de Águas e Esgoto do Rio de Janeiro (CEDAE), a primeira audiência acontece nesta terça, no Palácio Natalio Salvador Antunes, nova sede do Legislativo macaense.

A expectativa é de que representantes da CEDAE estejam presentes para responder aos questionamentos dos vereadores e da população, além apresentar planos para resolver os problemas, que já foram, inclusive, motivo para que o próprio prefeito, Dr. Aluízio (sem partido) falasse em rescisão contratual com a estatal.

“Com todo respeito aos que se dedicam ao bom funcionamento da CEDAE, mas Macaé não suporta mais a indiferença e a falta de água. O próximo passo é buscar a rescisão contratual”, desabafou o prefeito em sua conta no Twitter, no último dia 8 de fevereiro.

Pouco menos de 1 mês depois, a Câmara aprovou requerimento do ex-líder governista, Dr. Márcio Bittencourt (MDB), pedindo a realização da audiência, originalmente marcada para esta segunda-feira, 11, mas que acabou tendo a data alterada a pedido da própria CEDAE.

A audiência deve contar ainda com a presença de diversos vereadores, entre eles Julinho do Aeroporto (MDB), Robson Oliveira (PSDB), Marcel Silvano (PT) e Luciano Diniz (MDB), além do presidente da Casa, Dr. Eduardo Cardoso (PPS), os mais críticos aos serviços prestados pela estatal, a exceção feita, a Luciano Diniz, único defensor da companhia dentro do Legislativo macaense.

Também sobre a CEDAE, a Casa aprovou, através de requerimento do vereador tucano, a criação de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI), o equivalente do Legislativo municipal às famosas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs), com objetivo de investigar o contrato entre a estatal e o município, devido justamente às frequentes reclamações dos moradores da cidade.

Marcada para o último dia 7 e também adiada, a audiência pública solicitada por Julinho para discutir os problemas de falta de luz provocados pela qualidade dos serviços prestados pela Enel, que também vêm atraindo muitas reclamações dos moradores da cidade, ainda segue sem nova data definida.

Mais lidas do mês