Mídias Sociais

Política

Câmara de Campos tem sessões interrompidas por falta de quórum após boicote de vereadores da oposição

Publicado

em

 

A Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes viveu mais um dia curioso nesta quarta-feira, 9, com uma sessão ordinária que durou apenas 30 minutos devido à mais uma ausência dos 13 vereadores de oposição.

Por falta de quórum, a sessão precisou ser encerrada. Os vereadores de oposição vêm esvaziando as sessões desde o último dia 24 de fevereiro, quando a mesa diretora da Casa anulou o resultado as eleições para a presidência da Câmara no biênio 2023-2024, que terminou com a vitória do oposicionista Marquinho Bacellar (SOLIDARIEDADE).

Segundo a Câmara de Campos, a decisão de anulação da eleição da presidência seguiu orientação da procuradoria da Casa, após requerimento dos vereadores, Pastor Marcos Elias (PSC), Kassiano Tavares (PSD), Bruno Pezão (PL), Dandinho de Alciones Rio Preto (PSD) e Thiago Rangel (PROS).

No requerimento pedindo a anulação do pleito, os vereadores alegavam que o vereador Nildo Cardoso (PP) que não teria votado no plenário, contrariando o Regimento Interno, que determina o voto nominal e expresso, alegação que foi aceita pela procuradoria da Casa, que, então, enviou a decisão para a mesa diretora.

De acordo com o portal Folha1, os 13 vereadores de oposição, que querem a manutenção do resultado da eleição, também já teriam entrado com uma ação junto ao Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ).

Mais lidas da semana