Mídias Sociais

Política

Câmara de Campos deve ter nova troca de vereadores, dessa vez sem influência da Operação Chequinho

Avatar

Publicado

em

 

Legislativo municipal pode convocar Fabinho Almeida (PPS) para vaga do vereador Marcão Gomes (PR), que deve trocar a presidência da Casa pela Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social de Campos

A Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes deve convocar mais um vereador nessa legislatura, mas dessa vez, não se trata de um novo afastamento devido às investigações da Operação Chequinho, que apura compra de votos nas eleições de 2016, usando como moeda de troca os benefícios do programa social Cheque Cidadão.

O mais novo vereador de Campos deve ser Fabinho Almeida (PPS), suplente do presidente da Casa, Marcão Gomes (PR), que deixará o Legislativo para assumir a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social, segundo noticiado pela coluna Ponto Final, do jornal campista Folha da Manhã.

Nas eleições de 2016, Fabinho, que é do partido do prefeito, recebeu 1.779 votos, sendo o mais votado não eleito de sua coligação que reuniu PPS, PV e REDE, este, aliás, ex-partido de Marcão, que rumou para o PR a fim de concorrer à uma vaga na Câmara Federal nas eleições de 2018.

Eleito com 5.552 votos, o presidente da Câmara ainda chegou a sofrer com antiga legenda e o suplente da REDE, Thiago Miquilito, que contestaram na Justiça Eleitoral, alegando infidelidade partidária pela saída de Marcão, ação que ainda tramita no Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio (TRE-RJ).


 

Mais lidas do mês