Mídias Sociais

Política

Cabo Frio realiza reuniões para criação do Fundo Municipal de Educação

Avatar

Publicado

em

 

O projeto que já começou a ser analisado deve ser iniciado em janeiro de 2018

O município de Cabo Frio começou a estudar a proposta de criar o Fundo Municipal de Educação. A ideia é que todas as verbas destinadas à pasta passarão a ser gerenciadas e administradas pela própria Secretaria, reduzindo a burocracia e agilizando todas as ações de manutenção e desenvolvimento do ensino da rede municipal.

O novo secretário, Alexandre Teixeira, explica que a ideia é melhorar o funcionamento da educação municipal. “O que acontece hoje é que ações nascem dentro da Secretaria de Educação, mas acabam seguindo para outras pastas, e até voltar pra cá novamente acabamos perdendo um tempo precioso. Com a criação deste Fundo tudo passa a acontecer dentro da Secretaria de Educação, com isso vamos agilizar várias situações”, explicou o secretário.

As primeiras reuniões para tratar sobre o assunto foram realizadas no início desta semana. O primeiro encontro foi comandado pelo secretário de educação, Alessandro Teixeira, e contou com a presença dos controladores do Instituto de Benefícios e Assistência aos Servidores Municipais de Cabo Frio (Ibascaf), Anthony Marques Martins da Silva e Antônio Damique Teixeira, e também da Secretária-Adjunta, Joana D'Arc, da Superintendente de Gestão Administrativa e Financeira Educacional, Edna Lucena, do Superintendente de Recursos Humanos, Jales Lins e do Assessor Jurídico da Seme, Ian Eduardo de Carvalho. Já a segunda reunião aconteceu na terça, 03, e tratou de mudanças internas que terão que ser feitas na estrutura da Secretaria.

“Com a criação deste Fundo, a Secretaria de Educação terá que se adequar a algumas necessidades. Por exemplo, hoje não temos um tesoureiro na Secretaria: com o Fundo, isso passa a ser uma obrigação. Também não temos um contador, e teremos que ter. Ou seja, precisaremos fazer algumas mudanças internas, mas nessas mudanças vamos valorizar os servidores que já são da Educação”, comentou o secretário Alessandro Teixeira.

Segundo a administração, novas reuniões serão realizadas para adequar o projeto a todas as necessidades, até que o mesmo possa ser, de fato, iniciado. A previsão é que o plano seja colocado em pratica a partir de janeiro de 2018.

 

 

Mais lidas da semana