Mídias Sociais

Política

Agentes da Polícia Federal realizam ação de busca e apreensão no Congresso Nacional

Publicado

em

 

Usando luvas, agente da Polícia Federal participa de ação no Congresso Nacional que tem como alvo parlamentares do PP supostamente envolvidos na Lava Jato

Agentes da Polícia Federal (PF) começaram a realizar uma ação de busca e apreensão nesta terça-feira, 24 no Congresso Nacional, em Brasília. Os alvos eram os gabinetes do senador Ciro Nogueira (PP-PI), presidente nacional do partido, e do deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE).

A ação, que começou antes das 7h, atingiu o 3º andar do anexo 1 do Senado e parte do 6º andar da Câmara Federal, mas até o fim da manhã desta terça, a PF ainda não havia divulgado detalhes sobre a operação.

Os andares foram isolados pelos policiais, que também realizaram ação de busca e apreensão também na casa do senador, que de acordo com seu advogado, Antônio Carlos de Almeida Castro, está fora do país.

Ainda pela manhã, o advogado do presidente nacional do PP disse à Agência Brasil, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que ainda estava tentando mais informações sobre a investigação e que, no mandado de busca e apreensão da PF, consta o termo “embaraço” à Justiça.

Em nota distribuída à imprensa, em Brasília, Antonio Carlos de Almeida Castro contou que a defesa do senador está acompanhando o caso, tanto no gabinete quanto na casa de Ciro Nogueira, revelando não sabe em qual país seu cliente está e, acrescentando que não foi possível ainda falar com ele.

“Desconhece a defesa, até o presente momento, as razões da determinação judicial do ministro (Edson) Fachin [do Supremo Tribunal Federal (STF)]. É certo que o senador sempre se colocou à disposição do Poder Judiciário, prestando depoimentos sempre que necessários e, inclusive, já foi alvo de busca e apreensão. Continuará a agir o senador como o principal interessado no esclarecimento dos fatos. No momento, a defesa aguarda contato com o senador para poder ter o necessário instrumento de poderes que dará direito ao acesso aos fundamentos da medida de busca e apreensão”, diz a nota.

Segundo informações divulgadas pela TV Globo ainda na manhã desta terça-feira, além dos mandados de busca e apreensão contra os parlamentares, também foi expedido um mandado de prisão contra o ex-deputado Márcio Junqueira (PP-RR).

A agência internacional de notícias, Reuters, lembra ainda que, juntamente com outros integrantes do partido, Ciro Nogueira e Eduardo da Fonte, que é ex-líder do PP na Câmara, já haviam sido denunciados pelo ex-procurador geral da república, Rodrigo Janot, por suposta prática de associação criminosa no caso conhecido como “quadrilhão do PP”.


 

Mais lidas do mês