Mídias Sociais

Destaque

Polícia Civil de Macaé solicita que vítimas de quadrilha que praticava roubos com máscara e simulacro de fuzil compareçam à delegacia

Bertha Muniz

Publicado

em

 

A tendência é que diversos crimes recentes possam ser esclarecidos e, desta forma, os já autuados fiquem presos por mais tempo.

A Polícia Civil de Macaé pede que vítimas de assaltos procurem 123ª DP para reconhecer os diversos materiais sem procedência que foram apreendidos com uma quadrilha relacionada a prática de roubos de automóveis e a transeuntes na cidade. Segundo o delegado titular, Filipi Poeys, os criminosos utilizavam uma máscara e um simulacro de fuzil para cometerem os delitos.

Cinco dos oito integrantes da quadrilha já estão cumprindo pena em presídios da capital. A tendência é que, com a ajuda das vítimas, diversos crimes recentes possam ser esclarecidos e, desta forma, os já autuados fiquem presos por mais tempo. “O reconhecimento será importante para que possamos identificar os autores e mantê-los presos. Já identificamos mais de quinze vítimas. Existem outras que precisam fazer o reconhecimento de objetos”, explica o delegado responsável pela investigação.

Bandidos utilizavam réplica de fuzil para coagir as vítimas.

É importante destacar que as vítimas não serão colocadas frente a frente com os autores, pois os mesmos já se encontram presos. A 123ª DP fica localizada  na Rua São João, 35 - Centro, Macaé. O reconhecimento através da foto dos indiciados pode ser feito de segunda a quinta-feira.


 

Mais lidas do mês