Mídias Sociais

Destaque

Padrasto suspeito de abusar sexualmente da enteada de 12 anos, em Conceição de Macabu, é preso hospedado em pousada no Centro de Macaé

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Flavio Flanclin, de 39 anos, foi denunciado por sua companheira logo após o flagrante do crime. Mãe da menor e suspeito estavam juntos há 4 anos.

Um homem foi preso nesta quarta-feira (18), suspeito de abusar sexualmente da enteada, de 12 anos, em Conceição de Macabu, no Norte Fluminense. A denúncia foi feita pela mãe da vítima, Yosana Manoel, que contou a Polícia Civil, ter flagrado o companheiro, Flávio Flanclin, abusando da menor.

O caso ocorreu na noite de ontem (17), após uma festa em comemoração ao aniversário do prefeito da cidade. Segundo Yosana, ao chegarem a sua casa, ela teria ido para dar banho na filha mais nova, de 4 anos. Flavio ficou na sala e a filha de 12 anos no quarto da irmã. A mãe relatou que estranhou o silêncio na casa e decidiu olhar o que os dois estavam fazendo, quando encontrou o suspeito com as calças abaixadas e a menor de joelhos praticando sexo oral em Flavio na porta de casa.

De acordo com Yosana, o relacionamento com Flavio já durava quatro anos e o suspeito praticamente morava em sua casa, convivendo diariamente com suas duas filhas. Em depoimento à polícia, ela informou que meses atrás o ex-companheiro teria bebido demais e deitado ao lado de sua filha. Ao ser questionado pela mulher, Flavio disse que “errou a cama”.

Depois do flagrante de sua companheira, Flavio Flanclin, que trabalha como responsável pelo setor de Recursos Humanos da prefeitura de Conceição de Macabu, fugiu da cidade. Na manhã desta quarta-feira (18), quando a foto dele se espalhou pelas redes sociais, o suspeito foi preso por policiais militares do Serviço Reservado (P2), ao ser reconhecido e denunciado. Ele estava escondido em uma pousada, no Centro de Macaé.

Flavio foi levado para a 122ª Delegacia Policial de Conceição de Macabu (122ª DP), onde o caso foi registrado. Segundo o delegado titular da 122ª DP, Raul Morgado, a prisão do suspeito já foi pedida à Justiça com base nas provas reunidas no inquérito policial.

Por meio de nota, a prefeitura de Conceição de Macabu confirmou que Flávio está entre seu quadro de funcionários, porém não responde sobre a vida pessoal de nenhum de seus colaboradores. Segundo o documento, o município, através da Secretaria de Promoção Social, luta contra o crime, através da Campanha Macabu Contra a Pedofilia.


 

Mais lidas do mês