Mídias Sociais

Polícia

Distrito de Tamoios, em Cabo Frio, registra redução de roubos e aumento de mortes no 1º semestre

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Neste primeiro semestre de 2018, a Polícia Militar conseguiu reduzir, consideravelmente, uma das principais formas de violência contra a sociedade: O roubo. A redução, que chegou a 50% foi válida tanto para roubo de veículos, quanto para roubos de rua.

De acordo com o levantamento divulgado pela Polícia Militar, durante a reunião do Conselho Comunitário de Segurança, realizada em Tamoios, a previsão para roubos de veículos, com base nas estatísticas do ano anterior, eram de 24 nos seis primeiros meses. O número registrado foi de 16 ocorrências.

Já com relação aos chamados “roubos de rua”, a redução foi ainda maior. As estatísticas apontavam para 36 ocorrências e apenas 18 foram registradas, neste período.

Infelizmente, com relação a letalidade violenta (morte), as estatísticas não foram tão favoráveis. 30 mortes foram registradas nestes primeiros meses, sendo a máxima prevista de 25.

Atualmente o DPO de Unamar conta com três viaturas fixas mais os carros e homens, que estão trabalhando durante a folga.

A expectativa é que o 25º BPM, que atualmente é categoria B, ou seja, comporta apenas 815 homens para todas as cidades de atuação consiga passar para categoria A, passando assim a ter 1200 homens, o que aumentaria a segurança em toda a Região.

 

DPO de Unamar tem novo comando – O Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) de Unamar está sob um novo comando. Na última semana, a unidade foi assumida pelo Capitão Gustavo Lopes, que faz parte do 25º Batalhão da Polícia Militar desde maio de 2015, e foi designado para a função, devido ao sua capacidade técnica.

Em seu currículo o Capitão responsável pelo pelotão de Unamar tem atuação no Bope por cinco anos, entre 2010 e 2015, ano em que decidiu morar na Região dos Lagos e começou a atuar no 25º BPM. Antes disso, o Capitão Gustavo Lopes também atuou no Grupamento Especial de Salvamento e ações de resgate e no Batalhão de Choque no Rio de Janeiro.

Mais lidas da semana