Mídias Sociais

Destaque

Acusado de assédio sexual e estelionato aplica novo golpe e foge com dinheiro de atletas em Conceição de Macabu

Publicado

em

 

Um homem acusado por furto, estelionato, assédio sexual e apropriação indébita em estados como Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, escolheu a pequena cidade de Conceição de Macabu, no Norte Fluminense, para praticar seus golpes.

O falso empresário de futebol Fabricio Feijó Soares, é considerado foragido da Justiça, mas estava se apresentando na região como Samuel Soares. Para enganar as possíveis vítimas, ele atuava em um projeto esportivo na cidade. Testemunhas afirmam que Fabrício teria efetuado um saque usando um cartão de débito de um dos atletas, por meio de caixa eletrônico, uma soma em dinheiro em uma agência bancária local. Após o saque não retornou mais ao alojamento dos meninos.

Uma moradora de Conceição de Macabu, que preferiu não se identificar, afirma que o estelionatário chegou a procurar se oferecendo para “empresariar” a carreira de seu filho.

“Esse homem veio no meu portão querendo levar o meu filho para jogar no Sul da Bahia, mas eu fiquei desconfiada e não deixei. Mães, fiquem atentas aos seus filhos, não acreditem em nada fácil”, alertou.

Cerca de oito atletas, sendo quatro do estado da Bahia, três de São Paulo e um de Goiás, são os que estão em situação mais complicada. Deixados pelo falso treinador, eles estão sem condições financeiras de retornar para suas famílias. Outros jovens que caíram no golpe são de Duque de Caxias devem ser levados ainda hoje para suas residências.

Alguns dos atletas chegaram a afirmar que Soares havia prometido atuação até em outros países como o Egito.

Outros casos

Em março de 2018, a Polícia Militar de Guimânia (MG) prendeu Fabrício em flagrante por furto de objetos num hotel, pertences e dinheiro de jovens que sonhavam em ser jogadores de futebol. Ele também teria confessado os crimes de estelionato e assédio sexual contra os menores enganados com a falsa promessa de tornarem-se craques e milionários no cobiçado mundo do futebol. Ele é o mesmo homem acusado por mães de sete meninos que deixaram a Escolinha da SERC, em Chapadão do Sul, para treinarem em Porto Alegre, de assédio sexual e apropriação do dinheiro enviado aos garotos. Na ocasião foi registrado um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil de Chapadão do Sul  contra Soares após denúncia de assédio a um menor chapadense. Recentemente a Associação Esportiva Independente, clube de futebol amador de Macaé, publicou uma nota oficial, desconhecendo o acusado, que se apresentava como empresário na cidade, oferecendo vagas no clube para meninos da cidade de Curitiba (PR) pelo valor de 2 mil reais, com objetivo de “Profissionalização”.

Cenas de sexo envolvendo menores no celular

O autor passou a ser procurado pela PM após sair da cidade de Guimânia, em Minas. As viaturas de Patrocínio, município vizinho, iniciaram o rastreamento e localizaram o acusado que teria confessado ter ludibriado os menores com a promessa de serem jogadores de futebol. Soares disse que agia com um comparsa de 47 anos que ainda não tinha sido localizado. Foi apreendido o celular do autor com fotos e vídeos de menores.

 

Associação Esportiva Independente de Macaé, publicou uma nota oficial, desconhecendo o acusado, que se apresentava como empresário na cidade.

 

Mais lidas da semana