Mídias Sociais

Geral

Portador de doença rara e exemplo de superação, Cláudio Vieira ministra palestra em Macaé

Publicado

em

 

Evento será na Paróquia Santo Antonio no próximo domingo (25), às 10h, logo após a Missa de Ramos.

Da redação

Portador de uma doença rara e exemplo de superação, Cláudio Vieira estará em Macaé neste domingo (25), quando ministrará palestra motivacional. O evento será na Paróquia Santo Antonio, às 10h, após a Missa de Ramos.

Atualmente, Vieira viaja por todo o Brasil, ministrando palestras e para divulgar o primeiro livro “O mundo está ao contrário”.

Além da palestra na Paróquia Santo Antônio, Cláudio Vieira participará do DMJ (Dia Mundial da Juventude), que acontece neste sábado (24), em Itaocara. Já no dia 26, às 9h, o palestrante faz uma visita à Escola Municipal Maria Isabel Damasceno Simão, localizada no Centro de Macaé, para contar a sua trajetória de vida aos alunos daquela unidade de ensino.

Natural de Monte Santo, interior da Bahia, Cláudio é portador da doença identificada como AMC (artrogripose múltipla congênita), que deixa as pernas deformadas, braços inutilizados e a coluna vertebral torcida, o que deixa a cabeça dele voltada para trás. “Geralmente reclamamos da vida e nos chateamos por qualquer coisa, mas quando ouvirmos o testemunho do Cláudio, poderemos refletir que sempre podemos mais”, declarou  Padre Gleison Lima, Pároco da Santo Antônio.

Espirituoso e alegre, Cláudio Vieira nega que enxergue tudo de cabeça para baixo e garante que todo o seu organismo trabalha normalmente. Para realizar a maioria dos seus movimentos ele usa a boca e seus sapatos especiais, que o auxiliam a caminhar de joelhos. Em maio de 2016, Cláudio lançou o livro que leva o tema de sua palestra. “Não enxergo nada de cabeça para baixo. Eu brinco que o mundo é que está de cabeça para baixo. Enxergo tudo normal. Inclusive, se alguém me der algo para ler, a pessoa vira o objeto de cabeça para baixo e eu desviro. Eu leio normal. É apenas a posição da cabeça”, afirmou Cláudio.

Aos 40 anos de idade e formado em Contabilidade, Cláudio Vieira venceu as dificuldades e diz que nunca sofreu preconceito. Para ele, o segredo é o apoio familiar, porque sem isso não teria conseguido interagir fora de sua casa. Desde o ano 2000, passou a dar depoimentos em igrejas, a convite de amigos, e tomou gosto por fazer palestras motivacionais. “Venho de uma família humilde, mas estruturada. Ainda pretendo ter uma vida bem melhor através do trabalho e meu sonho é conseguir ter uma vida mais confortável, sem parar no tempo ou ficar limitado”,  frisou Cláudio, condenado à morte pelos médicos assim que nasceu.

Crédito: Divulgação/ Cláudio Vieira


 

Mais lidas do mês