Mídias Sociais

Destaque

Comércio de Macaé aposta no Dia das Crianças para alavancar vendas

Avatar

Publicado

em

 

O Dia das Crianças está chegando e junto vem a expectativa dos comerciantes com as vendas no setor. Artigos infantis entre brinquedos, roupas e calçados, são os mais procurados para o presente das crianças, além de celulares e eletrônicos.

Com a crise instalada em todo o país, diversos setores da economia sentiram no “bolso” o valor da inflação, que de forma gradual prejudica o comércio como um todo. Otimismo nessa hora é importante e pensando assim o comércio de Macaé está confiante e aposta nas vendas para o 12 de outubro, celebrando o Dia das Crianças.

De acordo com a Câmara de Dirigente Lojistas de Macaé (CDL), o objetivo é atender principalmente o consumidor de última hora, com a expectativa de melhorar o desempenho das vendas. O ticket médio dos presentes deve girar em torno de R$ 80 a R$ 100 e os pequenos devem ganhar principalmente, brinquedos, roupas, calçados e acessórios.

Alguns comerciantes esperam vender de 10% a 20% a mais, comparando o mesmo período do ano passado, enquanto outros buscam vender o mesmo, contando com os efeitos da crise financeira nacional.

“O mês de outubro traz uma boa expectativa de vendas no varejo por conta do Dia das Crianças. Graças ao apelo emocional da data, as lojas de artigos infantis já se preparam para formar estoque. O objetivo porém, é conseguir pelo menos empatar com o ano passado e garantir o mesmo faturamento”, destacou o presidente da CDL Macaé, Luis Henrique Fragoso (Ferreti).

Na hora de escolher o presente dos filhos é preciso cautela e atenção. Se deixar levar pela emoção pode ser prejudicial na hora das compras. Os lançamentos, tanto de brinquedos como celulares e roupas de grife, podem ser as armadilhas para os pais desavisados. Nessa hora é preciso calma e bom senso e por isso a escolha certa do presente pode estar na criatividade dos pais em escolher aquilo que realmente os filhos necessitam. O comércio de Macaé espera então que o percentual de vendas aumente nesse período.

“A expectativa é repetir esse ano o que conseguimos fazer no ano passado e atingir o mesmo valor real e absoluto, ou seja, um crescimento de 10,1%”, concluiu Ferreti.

 

Esio Bellido

Foto: Divulgação

Mais lidas da semana