Mídias Sociais

Esporte

Técnico do Botafogo faz duras críticas à CBF por conta do coronavírus

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

Além de sua gigante e vencedora história no futebol, o técnico Paulo Autuori é conhecido por não ter papas na língua e ser firme em suas opiniões. Isso ficou mais uma vez evidente nesta semana quando o treinador fez duras críticas à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pela forma como a entidade vem conduzindo o futebol em relação ao coronavírus.

Autuori não mediu as palavras ao criticar a postura da CBF sobre a paralisação dos jogos por conta do coronavírus. O que mais rendeu críticas foi o fato da entidade ter tercerizado à decisão da suspensão para as federações. Em outras palavras, a CBF deixou na mão das Federações a escolha em decidir ou não paralisar os campeonatos estaduais.

"Como sempre, a CBF se omite e/ou fica em cima do muro nas decisões, as quais cabem, exclusivamente, a ela tomar em relação a todo o futebol brasileiro", afirmou Autuori.

O treinador já havia criticado à entidade na sexta-feira passada, quando os jogos do Campeonato Carioca foram realizados com portões fechados. Isso porque, mesmo sem torcida, os jogadores ficaram expostos a contaminação do vírus.

"Ao não exigir que todas as federações parassem suas competições e ao não estipular prazos (mínimos), sujeitos às frequentes avaliações sobre o vírus, para serem respeitados por todos, sem exceções, vem somar aos seus inúmeros, próprios e frequentes erros mais essa frouxa e irresponsável decisão de deixar nas mãos dos seus filhotes (federações) a decisão final de um tema que transcende ao futebol. Erros estes que vêm a gerar, há muito tempo, um diferencial competitivo, absurdo e nefasto, a favor de certos clubes", disse Autuori na ocasião.

A CBF respondeu as declarações do treinador por meio de nota. Confira abaixo na íntegra:

Acerca das infelizes declarações do técnico do Botafogo, Paulo Autuori, a CBF esclarece:

1 - A CBF agiu prontamente, em sintonia com as recomendações do Ministério da Saúde do Brasil, indicando, na sexta-feira, portões fechados em jogos a serem realizados nas cidades de Rio de Janeiro e São Paulo, medida prontamente atendida.

2 - No fim de semana, avaliando novos fatos e as previsões em relação à expansão do coronavírus, suspendeu todas as competições de âmbito nacional em andamento.

3 - Quanto aos campeonatos estaduais, o artigo 217 da Constituição Federal confere autonomia às entidades esportivas quanto à sua organização e funcionamento, de modo que a CBF não pode interferir na organização das competições estaduais.

4 - O Estatuto do Torcedor também atribui às entidades organizadoras das competições uma série de obrigações. As competições estaduais são organizadas por cada uma das federações, sendo estas as responsáveis pela competição do ponto de vista legal. Deste modo cabe exclusivamente às federações a definição acerca do destino da competição".

Foto: Vitor Silva

Mais lidas da semana