Mídias Sociais

Esporte

Roger Machado comenta sua estreia no Flu com vitória no clássico

Publicado

em

 

Embora não tenha feito uma boa atuação, o Fluminense acabou vencendo o clássico contra o Flamengo no último domingo no Maracanã por 1 a 0. Igor Julião anotou o único gol da partida, que marcou a estreia do técnico Roger Machado a frente do Flu. Mesmo com um time mais experiente em campo, o Tricolor foi pressionado a maior parte do confronto pela garotada do Rubro-Negro.

Roger Machado teve pouquíssimo tempo para treinar a equipe. Mas ainda assim, o treinador teve papel importante ao mudar o posicionamento de Igor Julião no segundo tempo. Coincidência ou não, o jogador acabou sendo o protagonista da partida ao definir o clássico com um golaço.

"A ideia de trazer o Igor para dentro é justamente por ele ter essa destreza em um campo mais congestionado, e a gente conseguir ainda, com a força de encurtamento e de pressão do meio para as beiradas, aumentar a pressão naqueles 20 minutos finais de jogo. Funcionou bem. É um pouco de sorte de principiante também (risos), porque tivemos pouco tempo para treinar. Mas a experiência como treinador vai nos dando alguma capacidade de entender algumas coisas que, mesmo com pouco treino, faz perceber que determinado jogador tem características que possam ser usadas naquela função. Não sei se isso vai se repetir outras vezes, mas o certo é que funcionou bem", disse Roger.

Embora tenha reconhecido que o time não fez um bom jogo, o treinador não considerou o resultado injusto.

"No futebol sabemos que não existe resultado injusto. Vence aquele que consegue, dentro dos 90 minutos, finalizar as oportunidades que criou. A gente finalizou com um belo chute de longa distância do Igor (Julião), em uma posição que ele também consegue fazer mais à frente. Foi importante vencer na estreia. Jogo tenso também para o treinador que está chegando e fazendo suas observações para que a gente consiga ajustar as questões todas para o andamento do campeonato.

O treinador falou também sobre a reapresentação do elenco principal, que acontecerá nesta quarta.

"A gente vem conversando bastante a respeito disso. Quarta-feira os jogadores se reapresentam. Houve uma programação distinta que eu ainda não tinha participado, que era ter que esperar uma decisão de Copa do Brasil para trazer os jogadores na iminência de que talvez tivesse que jogar Pré-Libertadores. Trouxe os jogadores, eles trabalharam quatro ou cinco dias e novamente houve o recesso de mais 10. Na reapresentação a gente vai se deparar com as reais condições desse retorno", encerrou Roger.

Foto: Lucas Merçon

Mais lidas da semana