Mídias Sociais

Esporte

Luxemburgo pede desculpas a torcida após empate: "me doei ao máximo"

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

A esperança ainda existe, mas a verdade é que as chances do Vasco se manter na elite do futebol brasileiro são baixíssimas. Com o empate diante do Corinthians, o Cruz-Maltino precisará de um verdadeiro milagre para se manter na Série A. Os jogadores sabem disso, tanto que após o apito final em São Paulo, o clima era de completa desolação no banco do time carioca.

Para se manter na Série A, o Vasco precisará torcer por uma vitória do Fluminense diante do Fortaleza na rodada final. Além disso, o Cruz-Maltino ainda terá que tirar uma diferença de 12 gols de saldo em relação ao rival, o que força o time a ter que conquistar uma goleada épica sobre o Goiás.

Diante da improvável façanha, o técnico Vanderlei Luxemburgo admitiu que a missão é praticamente impossível. O treinador foi sincero ao comentar a situação do clube.

"Eu não posso enganar o torcedor: se falar em ganhar do Goiás e fazer 12 gols, estou enganando. Mas há um jogo sub judice (derrota por 2 a 0 para o Internacional). Lá houve um erro gravíssimo. Tanto que o STJD deu um parecer para a CBF mostrar o vídeo e os áudios do VAR na partida. Esse jogo é importante para moralizar o campeonato. Ele manchou o Brasileirão. O juiz e o VAR cometeram erros gravíssimos, o pior foi a não consulta ao VAR", disse o treinador.

Na sequência, Luxemburgo pediu desculpa aos torcedores. "Queria falar com o torcedor do Vasco da Gama, que tem muito respeito por mim. Lamento muito por não ter conseguindo junto com esse grupo manter o Vasco na Primeira Divisão. Peço ao torcedor que entenda que eu fiz o máximo, o maior respeito pela agremiação, pelo torcedor do Vasco da Gama... Não tenho nenhum problema, não vai mexer em nada na minha história profissional de eu aceitar de estar no Vasco neste ano participando dessa reconstrução. Estou disposto a isso porque o Vasco é muito grande, e o Vasco precisa se reencontrar com sua história, que é muito bonita. Essa história de hoje vinha passando perto há muito tempo, mas quero participar dessa reconstrução desse clube maravilhoso que é o Vasco da Gama. O Vasco tem que estar entre as cinco maiores equipes. Me desculpe, torcedor. Me doei ao máximo. Da minha parte, eu peço desculpa, mas foi o geral", encerrou Luxemburgo.

Foto: Rafael Ribeiro

Mais lidas da semana