Mídias Sociais

Esporte

Fluminense muda metas e adota nova postura para beneficiar o elenco

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

Diante da pandemia do coronavírus, o Fluminense precisou se adaptar a uma nova realidade. Com a perda de receitas pela paralisação no futebol, a diretoria do Tricolor decidiu mudar boa parte do planejamento. O clube decidiu não investir em reforços, mudando a prioridade para o pagamento de salários do elenco.

A tendência é que o Fluminense participe muito pouco da próxima janela de transferências. A direção considera o elenco praticamente fechado. A única contratação de impacto deve ser o atacante Fred. O jogador está na mira do clube já há algum tempo e deve ser anunciado como reforço assim que as atividades forem retomadas no futebol.

Fred e Fluminense estão com negociações avançadas, mas ainda não chegaram a um acerto financeiro. Tudo indica que a novela terminará com um final feliz para ambos os lados, mas antes é preciso também que o Tricolor das Laranjeiras tenha respaldo jurídico para manter Fred a campo. O camisa 9 conseguiu uma liminar para se desvencilhar do contrato com o Cruzeiro, mas o processo ainda corre na Justiça. A diretoria do Flu monitora também a possibilidade de contratar um zagueiro, mas não tem pressa para definir a contratação.

A prioridade agora está em colocar em dia a folha de pagamento dos funcionários, algo que o clube vem encontrando dificuldades. O presidente Mário Bittencourt fez buscando alternativas para solucionar o problema.

"Hoje não tem negociação com nenhum jogador. Nosso departamento de futebol segue trabalhando, montando a programação. Não estamos falando sobre contratação de atletas em momento algum. Fizemos um acordo coletivo de redução de salário, estamos com dificuldades para pagar. Temos uma estimativa de 25% de perda de receita", esclareceu o mandatário em entrevista ao canal "Saudações Tricolores".

Atualmente, o Fluminense deve o mês de março da CLT e direitos de imagem de novembro e dezembro de 2019. Os direitos de imagem de janeiro, fevereiro e março de 2020 apenas alguns atletas têm direito. Com o acordo de redução salarial, a expectativa da direção é conseguir regularizar as dívidas o quanto antes, aliviando assim a parte financeira do clube.

Foto: Lucas Merçon

Mais lidas da semana