Mídias Sociais

Esporte

Chamusca admite sentimento de frustração após resultado no clássico

Publicado

em

 

Se por um lado o Vasco valorizou o empate, por outro o Botafogo deixou o gramado com um gosto amargo. O Alvinegro vencia a partida até os minutos finais, quando sofreu o empate e deixou a vitória escapar por entre os dedos. O resultado foi ruim para o time de General Severiano, que acabou deixando o G-4 da competição.

Na coletiva de imprensa após a partida, o técnico Marcelo Chamusca admitiu um sentimento de frustração com o empate.

"A gente fez um segundo tempo muito bom no aspecto de construção de jogadas, neutralizamos muito bem o Vasco até um determinado momento e tivemos muitas possibilidades em transição e contra-ataque. (Empate no fim) deixa a gente frustrado, porque nosso sentimento é pelo tanto que a gente produziu no segundo tempo. Tivemos muitas chances de matar o jogo, ficamos com o sentimento de frustração porque tivemos ambição e jogamos para vencer. Mas estou satisfeito que os jogadores seguiram o plano de jogo. A gente pode ficar chateado e remoer até amanhã de manhã. À tarde já temos que estudar e pensar no Flamengo", disse Chamusca.

Marcelo aproveitou o clássico também para fazer alguns testes no time. Ele mudou não apenas a escalação como também a formação tática da equipe em alguns momentos.

"Tem um ponto que é muito importante pra gente analisar a construção. Estamos fazendo os testes, colocando os jogadores que são contratados e construindo um padrão tático em jogos oficiais. Não tivemos pré-temporada, não fizemos jogos-treino, então na prática teremos essas surpresas em relação às alternâncias de jogar. Eu não sou preso a sistema nenhum de jogo, mas fico preso aos conceitos em cada fase do jogo. Essa experiência está tendo que ser feita com a bola rolando e vai ser assim no Carioca. Nossa intenção é conseguir vencer os jogos, estamos na briga", explicou o treinador.

O próximo compromisso do Botafogo pelo Campeonato Carioca será nesta quarta-feira (24), diante do Flamengo, às 21h30, no Engenhão.

Foto: Vitor Silv

Mais lidas da semana