Mídias Sociais


Cidadania

Instituto Aromeiazero e Ocyan promovem curso gratuito de geração de renda através da bicicleta em Macaé

Publicado

em

 

A cidade de Macaé está empenhada em voltar a ser conhecida como a Cidade das Bicicletas. Pedalar é uma forma de transporte sustentável que traz benefícios para a saúde e lazer. Além disso, a bicicleta também tem inspirado empreendimentos e gerado renda e empregos de forma crescente no Brasil.

Pensando em estimular a magrela como forma de geração de renda, fortalecimento da economia local, preservação do meio ambiente e melhoria na qualidade de vida, o Instituto Aromeiazero com o apoio da Ocyan está com inscrições abertas até dia 14 de agosto, para a mais nova turma do Viver de Bike, destinado a profissionais do cicloturismo, ciclologística e pessoas que queiram empreender com a bike.

A iniciativa que, desde 2021, já formou na cidade 64 pessoas, faz parte do Pedala Macaé, projeto desenvolvido em Macaé, município do Rio de Janeiro que busca fomentar o uso da bicicleta na região. A ação está inserida na Plataforma Socioambiental da Ocyan, que tem suas linhas de atuação voltadas para a promoção de ações de meio ambiente e desenvolvimento humano.

Serão ministradas aulas sobre mecânica básica de bicicleta, poder transformador da bicicleta, como pedalar com segurança na cidade, empreendedorismo e gestão financeira. As inscrições podem ser feitas através da página do Instituto Aromeiazero, em Pedala Macaé : aromeizero.org.br/pedalamacae.

Com vagas limitadas, o curso semipresencial de 30 horas vai oferecer para os formandos da turma, uma bicicleta reformada, um certificado de conclusão e o Caderno Viver de Bike impresso, material pedagógico do curso desenvolvido pelo Aromeiazero.

As aulas irão acontecer de 22 de agosto a 01 de outubro no Bicibase, o novo espaço sede do projeto Pedala Macaé, localizado na Rua Cento e Sete, 39 - Parque Aeroporto. Vale ressaltar que a seleção dos participantes será feita a partir de análise socioeconômica; mulheres e pessoas negras, pardas, indígenas, e LGBTQIA+ têm preferência na seleção. Faça parte da nova turma do Viver de Bike e inscreva-se.

Mais lidas da semana