Mídias Sociais

Destaque

Bacia de Campos volta a ser destaque em leilão da ANP, garantindo o desenvolvimento do setor de petróleo e gás na região

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Ainda maior produtora de petróleo do País, a bacia de Campos ficou com 94% do total arrecadado, ou seja, R$ 7,5 bilhões.

A Bacia de Campos voltou a ser motivo de interesse de grandes empresas, no leilão de exploração de petróleo e gás da Agência Nacional do Petróleo (ANP), realizado ontem (29), n Essa retomada, deixa para trás os boatos de que a Petrobras estaria deixando a região e, consequentemente, gerando desempregos.

A boa notícia é que além de ter despertado interesse por parte da estatal e de gigantes empresas multinacionais, como a Exxon Mobil (Estado Unidos), a Bacia de Campos continua sendo a maior produtora de petróleo do Brasil.  Essa retomada puxa a geração de empregos em toda a região, fato que já vem sendo sentido a curto prazo. A expectativa é que a economia como um todo seja favorecida.

Além das receitas com os royalties, Macaé, principalmente, já sente os efeitos das melhorias na geração de renda. Nesta rodada de licitações-, que são leilões por meio dos quais a União concede o direito de explorar e produzir petróleo e gás natural no Brasil - a bacia de Campos ficou com 94% do total arrecadado, ou R$ 7,5 bilhões. Além disso, 70% do investimento mínimo ofertado pelas empresas que pretendem explorar o petróleo também ficarão na bacia, o que significa o crescimento do setor.

“ A Bacia de Campos continua a ser a área mais competitiva. Houve disputa por vários blocos”, avalia o ex-diretor da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Elder Queiroz. As principais atividades de exploração e produção da Bacia de Campos são realizadas na cidade em Macaé, onde está localizada a base da Petrobras na praia de Imbetiba, além dos municípios de Campos dos Goytacazes, São João da Barra, Quissamã, Carapebus e da região sul do Estado do Espírito Santo.

Nesta rodada de licitações, a Petrobrás adquiriu 7 blocos. Já A gigante norte-americana ExxonMobil, arrematou 8 blocos.  A diversidade de empresas exploradoras estimula o ambiente de negócios, segundo especialistas.


 

Mais lidas do mês