Mídias Sociais

Cidades

Ruas de Tamoios, distrito de Cabo Frio, se tornam “propriedade do tráfico”

Avatar

Publicado

em

 

Aquele distrito tranquilo chamado Tamoios, localizado no município de Cabo Frio, onde inúmeras pessoas optaram viver por conta da calmaria, tem tomado um rumo diferente. Cada dia que passa a criminalidade ocupa um espaço maior, limitando a população que sofre com o medo.

Segundo os próprios moradores, não há mais uma rua ou outra tomada pelo crime. Hoje, pode se dizer que cada rua tem um “dono” e que todo cuidado é pouco ao transitar pelas vias do distrito. “Antes tínhamos alguns pontos críticos, como a Sinagoga e a Rua Cinco, que evitávamos, mas agora não tem para onde fugir, parece que cada rua tem um dono, não andamos mais tranquilos nem durante o dia”, contou um morador, que recentemente foi abordado por bandidos ao levar uma amiga em casa.

A venda e o consumo de drogas se tornaram banais, de dia ou de noite, há pontos por todos os lados e a população teme que a situação fique ainda pior. “Estamos em uma país falido. Muita gente desempregada ou ganhando um salário indigno que faz com que seja impossível arcar se quer com as despesas básicas, já que tudo está aumentando. Além disso, os salários estão atrasados e com as multas e juros fica ainda mais difícil. Temos jovens fora da escola, por conta das greves. Temos um cenário aterrorizante. Onde qualquer pessoa que tenha a cabeça um pouco mais fraca não resiste ao mundo do crime, que é conhecido pela grande quantidade de dinheiro envolvida”, lamenta mais uma moradora da localidade.

Como uma bola de neve, o número de roubos também tornou se assustador. É comum observar comerciantes alarmados, enquanto mantem a porta dos seus comércios abertas. Isso sem falar, em como a insegurança atrapalha muitos trabalhadores. “Eu faço serviço de conserto de máquinas e em determinados locais eu prefiro não fazer o serviço. Em outros, eu só vou pela manhã. Infelizmente, hoje vivemos com medo e isso nos atrapalha muito”, contou o trabalhador.

Há algum tempo, o nível de violência cresce em toda a cidade de Cabo Frio. Em 2015, a cidade ficou no ranking no número de homicídios.

No caso de Tamoios, as estatísticas não são tão formais quanto deveriam. Isso porque a Delegacia fica no primeiro distrito, ou seja, cerca de quarenta quilômetros de distância. Em casos menos graves, raramente, alguém chega a registrar o boletim de ocorrência.

Além disso, o medo da denúncia ainda é muito forte. Muitas pessoas sabem do que ocorrem, tem acesso ao disque denúncia, mas o receio de represálias é grande, o que acaba contribuindo para que alguns casos não sejam solucionados.

Na lista dos pontos negativos, as dificuldades que a Polícia Militar tem para exercer seu trabalho também contribuem. O número de efetivos é extremamente baixo para a grande extensão de responsabilidade do DPO de Unamar. Isso sem falar, que a viatura precisa sempre ir ao primeiro distrito para levar presos ou material apreendido, ou mesmo abastecer, deixando uma defasagem ainda maior.

Segundo os moradores, as possíveis soluções para amenizar este quadro é a instalação de uma Delegacia Legal no distrito e o aumento de efetivo. “A Delegacia é uma necessidade urgente de Tamoios. Mesmo que seja apenas um posto para que a população possa registrar o boletim de ocorrência. Fora isso, Tamoios só ficará pior”, avaliou sabiamente mais um dos moradores.

 

*O nome dos entrevistados não foram divulgados para preserva-los.

 

Mais lidas da semana