Mídias Sociais

Cidades

Procedimento de vasectomia é oferecido em Unidades de Saúde de Búzios

Avatar

Publicado

em

 

A Secretaria de Saúde de Armação dos Búzios disponibiliza, em parceria com o Sistema Único de Saúde (SUS), o procedimento de vasectomia para homens acima de 25 anos e que tenham no mínimo dois filhos. A ação faz parte do Programa de Planejamento Familiar.

Para conseguir o serviço, o paciente deverá ser morador do município, consultar o seu médico na Unidade Básica de Saúde que é atendido constantemente, se encaixar no trâmite legal. O candidato vai passar por médico, psicólogo e assistente social, além de assinar um termo que comprova a sua decisão pela vasectomia.

A Prefeitura oferece três procedimentos importantes que fazem parte do Planejamento Familiar: o DIU, laqueadura e a vasectomia. Na maioria das vezes as mulheres fazem o procedimento da laqueadura, que é um processo mais demorado e a paciente fica dois dias internada. Além do corte como se fosse uma cesariana. A mulher que optar por esse método, que tenha entre 18 anos e 24 anos, precisa ter no mínimo dois filhos vivos, e se tiver idade igual ou acima de 25 anos não precisa ter filhos.

No procedimento do homem, a vasectomia é mais rápida e o paciente não precisa de internação. Porém, há certo receio dos parceiros em fazer esse tipo de cirurgia. A cirurgia demora cerca de 20 a 30 minutos, a anestesia é local e o processo não afeta o desempenho sexual.

O método é eficaz e a taxa de gravidez é de, aproximadamente, 01 em cada 700 homens, no período de um ano após a cirurgia. É muito importante que o homem e/ou o casal estejam adequadamente informados e conscientes da decisão.

A vasectomina está prevista no SUS, entretanto, até o presente momento, a cirurgia de reversão de vasectomia (vasovasostomia) não consta no rol dos procedimentos realizados pelo Sistema Único de Saúde. O cidadão pode entrar em contato com a Ouvidoria do Ministério da Saúde através do telefone 136 para obter mais informações e ser referenciado, caso seja necessário.

 

Mais lidas da semana