Mídias Sociais

Cidades

Macaé faz campanha para empresas doarem parte de imposto para projetos sociais

Avatar

Publicado

em

 

A Prefeitura de Macaé se prepara para receber a IX Feira de Responsabilidade Social Empresarial da Bacia de Campos, e com a aproximação do evento, que acontece em junho, lançou uma campanha para incentivar empresas a doarem parte de seus impostos federais para ações sociais ligadas à juventude.

A campanha Solidariedade Fiscal (#solidariedadefiscal) se apoia a possibilidade de, ao invés de pagarem todo o imposto de renda ao Governo Federal, as empresas podem destinar 1% do que é devido pode ser direcionado para projetos sociais voltados para os jovens.

Em Macaé, o dinheiro é revertido para o Fundo Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMDDCA), ligado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos.

Para informar detalhes referentes às doações, o FMDDCA divulgará a campanha #solidariedadefiscal, que já está em curso, durante participação na IX Feira, que acontecerá entre os dias 14 e 16 de junho, das 14h às 21h, com entrada franca. O evento, que este ano será realizado no Clube Cidade do Sol, na Praia Campista, tem apoio da Prefeitura de Macaé e reunirá, pelo 9º ano consecutivo, empresas inseridas no contexto de responsabilidade social.
“O nosso principal objetivo para a Feira é levar entendimento às empresas de que elas podem participar ativamente de projetos voltados para a criança e o adolescente, permitindo que esses jovens estejam inseridos dentro de um contexto de responsabilidade social no município de Macaé, sem pagar nada a mais por isso. Trabalhamos com a doação direta ao Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), opção que permite direcionar 1% do montante devido”, explicou o gestor do FMDDCA, Rodrigo Pontes.
Para conhecer melhor o trabalho realizado na IX Feira de Responsabilidade Social Empresarial, basta navegar pelo site feirarsebaciadecampos.com, cujo objetivo é “disseminar conceitos e boas práticas sustentáveis, com temas que envolvem gestão pública, iniciativa privada e terceiro setor, colaborando para mudanças de paradigmas, com atitudes mais éticas, e formação de uma massa crítica mais consciente e preocupada com as futuras gerações e o destino da vida no planeta”.
O evento faz parte da agenda política, cultural e de mobilização social da região e conta com a adesão de representantes da sociedade civil, apoio das políticas públicas através das prefeituras da região, do empresariado e também de universidades públicas e privadas. O evento, considerado inovador na região e no país, conquistou projeção. A cada ano participam personalidades de referência nacional e internacional para discutir variados temas.

Tunan Teixeira

Mais lidas da semana