Mídias Sociais

Cidades

Greve da SIT: Liminar da Justiça assegura 60% da frota circulando durante paralisação da categoria em Macaé

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Trabalhadores da SIT, empresa que opera o transporte público em Macaé, anunciaram uma greve a partir desta terça-feira (25). O motivo é a rejeição da categoria a cerca da proposta de reajuste salarial oferecida pela empresa. Os funcionários da empresa estão em estado de greve desde a última sexta-feira (21) e prometem cruzar os braços a partir da meia-noite.

No entanto, uma liminar concedida nesta segunda-feira (24), pelo juiz substituto da 1ª Vara do Trabalho do município, Nikolai Nowosh, assegura que pelo menos 60% da frota continue circulando enquanto houver movimento grevista. Na decisão, o magistrado afirma que “embora o sindicato informe que a greve busque melhorias para a categoria, trata-se, em verdade, de greve com vertente política”.

O juiz considerou ainda que a cidade de Macaé é abrangida exclusivamente pelo transporte rodoviário, e desta forma,  metade dos trabalhadores mantidos em atividade durante o período da greve não seria suficiente para manutenção da ordem pública.

Em relação ao transporte escolar, também operado pela SIT, a justiça determinou que seja mantida a circulação em 80%. Segundo a decisão, esse número garante o direito constitucional à educação, para que não haja prejuízo ao ano letivo dos alunos, tendo em vista que esta não é a primeira greve da categoria realizada este ano na cidade.

A multa, caso as porcentagens da frota estabelecidas pela Justiça não sejam cumpridas, será R$ 1 mil por hora de descumprimento, com valor máximo de R$24 mil. O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviário de Cargas e Passageiros de Macaé foi citado na tarde desta segunda-feira a respeito da decisão.

 


 

Mais lidas do mês