Mídias Sociais

Cidades

Cabo Frio inicia trâmites para conquistar segunda certificação do Programa Bandeira Azul

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

O Município de Cabo Frio espera conquistar sua segunda certificação do Programa Bandeira Azul. Depois da Praia do Peró ser avaliada e receber o aval positivo do Comitê Internacional, a Praia do Forte deve iniciar nos próximos dias o processo necessário para conquistar o certificado internacional.

De acordo com a Prefeitura, o local já foi avaliado e falta apenas a tramitação de documentos para que se inicie a “fase piloto”, em que receberá a sinalização fixa, indicando que está sob a avaliação do Comitê Nacional. Segundo Paloma Arias, coordenadora do “Bandeira Azul, Praia do Peró”, o Comitê Nacional solicitou que apenas um trecho da Praia do Forte fosse delimitado para concorrer à certificação. “Como a Praia do Forte é muito extensa, decidimos que o trecho entre a Duna Preta e o fim da área dos quiosques é o que mais se adéqua à implantação dos critérios para a certificação”, explicou.

Para o coordenador de Meio Ambiente, da Secretaria de Desenvolvimento, Mario Flavio Moreira, a certificação da Praia do Peró, da forma como aconteceu, mostra que a Praia do Forte é bastante factível. “Nós já temos a expertise com o sucesso que foi a certificação da Praia do Peró.  Nossos coordenadores, Paloma Arias e Magno Maiques, trabalham com muita harmonia e sabem fazer a engrenagem girar. Sobre a infraestrutura de apoio aos usuários da praia, estamos certos que poderá ser revitalizada de forma eficiente respeitando as características e peculiaridades do local. Esta infraestrutura deverá atender a demanda já existente obedecendo aos padrões estabelecidos pelo programa prevendo também um possível aumento de visitantes”, explicou Mario.

Para o prefeito, Dr. Adriano Moreno, certificar a Praia do Forte será uma vitória de toda a sociedade civil de Cabo Frio. “Fiquei muito feliz com a certificação da Praia do Peró. Agora, partiremos para mais esse desafio, que é certificar a Praia do Forte.  Não é só o Turismo quem ganha com isso. Ganha toda a sociedade civil organizada, o município, o Estado e até o Brasil, por ter mais uma praia certificada. A Prefeitura dará todo o apoio para mais essa conquista”, declarou.

O Comitê Nacional salientou que a Praia do Forte deve estar de acordo com a legislação vigente, inclusive infraestruturas e atividades na praia. Esta conformidade deve contemplar o uso da área pública por ambulantes, barracas de praia e restaurantes. Deve ser elaborado um código de conduta para o local e garantir o cumprimento da legislação. Este código de conduta pode ser adaptado do Código de Posturas do município.

A partir do momento em que receber o Certificado de “Praia Piloto do Programa Bandeira Azul”, a Prefeitura deverá iniciar a adequação da praia a todos os critérios do programa. A fase piloto não pode durar mais de dois anos, este prazo poderá ser reduzido dependendo do mês em que a praia se tornar piloto, uma vez que a solicitação da certificação é sempre realizada no mês de julho, com vistas à certificação em dezembro do mesmo ano.


 

Mais lidas do mês