Mídias Sociais

Caderno D

Vestido de Noiva se despede do Teatro Popular de Rio das Ostras nesta sexta-feira, 17

Avatar

Publicado

em

 

 

Thriller psicológico de Nelson Rodrigues tem direção de Vivaldo Franco e preparação corporal de Polyana Lott

 

Da Redação

O espetáculo Vestido de Noiva, de Nelson Rodrigues, se despede do Teatro Popular de Rio das Ostras nesta sexta-feira, 17, às 20h, encerrando a curtíssima temporada dos alunos formandos do curso técnico de teatro do Centro de Formação Artística em Música, Dança e Teatro.

O espetáculo tem direção do professor Vivaldo Franco, e preparação corporal e coreografia da professora Polyana Lott, com elenco, cenário e produção e feitos pelos alunos e colaboradores.

Quem perdeu a estreia, nesta quinta-feira, 16, terá a última chance de conferir o trabalho de conclusão de ano letivo de 2016 dos alunos, que manteve nestas apresentações, o formato com dois elencos, possibilitando que o público possa acompanhar uma nova leitura sobre o texto, já que, embora a direção mantenha a mesma concepção, as interpretações dos estudantes trazem sutis diferenças ao trabalho final das duas apresentações.

Outra mudança dessa temporada de Vestido de Noiva será a participação de dois novos integrantes no elenco, já que duas estudantes tiveram que deixar o espetáculo, pois se mudaram para outras cidades.

 

Sinopse – O thriller conta a história de Alaíde (Júlia Antunes) uma jovem senhora da década de 40, que sofre um misterioso acidente e, à beira da morte, tenta remontar, em sua consciência repartida, a verdade sobre os momentos que antecederam ao seu acidente, e sobre seus reais sentimentos por seu marido, Pedro (Tunan Teixeira), e sua irmã, Lúcia (Bruna Monteiro).

Para ajudá-la a remontar esse intrincado quebra-cabeça, Alaíde contará com a ajuda da cafetina Madame Clessi (Agnes Dyas), assassinada em 1905, por seu jovem namorado de 17 anos, e cujo contato Alaíde tem através de um diário da prostituta que ela encontra quando seus pais se mudam para o casarão que pertenceu à Clessi.

 

Texto – Quando o espetáculo Vestido de Noiva estreou em 1943, Nelson Rodrigues provavelmente não imaginava estar criando uma das obras-primas do teatro brasileiro e até mundial. Depois de estrear como dramaturgo em 1942, com A Mulher Sem Pecado, e ir muito mal de crítica e bilheteria, Nelson precisou apenas de mais uma oportunidade para revolucionar o teatro brasileiro.

Inovando com um recurso usado até hoje no cinema, Nelson consegue trazer para os palcos brasileiros da década de 40 a visionária ideia de que os personagens transitem em planos distintos – Memória, Alucinação e Realidade – para contar uma história completamente separada da noção de uma cronologia temporal, ainda tão em voga na época graças às revoluções promovidas pelo método do encenador russo Konstantin Stanislavski, meia década antes, e ainda muito em alta nas artes cênicas, seja no cinema ou no teatro, até os dias de hoje.

Transitando pelos 3 planos, sempre com a história e os demais personagens orbitando ao redor de Alaíde e Clessi, Nelson Rodrigues cria um de seus mais primorosos thriller psicológicos, e um dos mais modernos do teatro mundial, levando a plateia à uma história repleta de traições, suspense, dúvidas e mistérios, que cabem apenas ao público desvendar enquanto tenta responder a uma simples pergunta: o que aconteceu de verdade com Alaíde?

 

Os Submersos – O grupo foi criado exclusivamente para a reapresentação desse espetáculo que marcou a conclusão do 1º Ano, pela Turma B do curso técnico de teatro, do Centro de Formação Artística em Música, Dança e Teatro, mais conhecida como Onda.

Formado inteiramente por alunos da agora turma de Formandos 2017 do curso, o grupo ganhou a adição de Ellen Campelo, ex-integrante da turma, e de Rafael Amorim, aluno recém promovido do Preparatório ao 1º Ano, em 2017.

Segundo os alunos, o objetivo da reapresentação do espetáculo que marcou o fim da primeira metade do curso é angariar fundos para a formatura, já que o município atravessa profunda crise financeira e, no momento, não tem condições de arcar com os custos da produção da montagem final, que é um marco para os alunos formandos, como acontece com o espetáculo O Ferreiro e a Morte, apresentado pela turma de Formandos 2015, e que chega ao seu 3º ano em cartaz na cidade neste fim de semana.

 

FICHA TÉCNICA

Os Submersos apresentam: Vestido de Noiva

Texto: Nelson Rodrigues

Adaptação, Direção e Iluminação: Professor Vivaldo Franco

Direção Corporal e Coreografia: Professora Polyana Lott

Elenco: Agnes Dyas, Bianca Klíssia, Bruna Monteiro, Ellen Campelo, Isabelle Henriques, Júlia Antunes, Ludmyla Silva, Mickaele Muniz, Rafael Amorim, Thaiany Gomes, Tunan Teixeira e Victor Hugo Dutra.

Som: Rennan Magalhães

Colaboração: Gabriel Cardoso e Fernando de Figueiredo Júnior

Local: Teatro Popular de Rio das Ostras

Data: 17 de março

Horário: 20h.

Entrada: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)

Mais lidas da semana