Mídias Sociais

Caderno D

Revitalização do Mercado Municipal de Peixes de Macaé completa seu primeiro ano

Avatar

Publicado

em

 

Hoje é dia de São Pedro, padroeiro dos pescadores e é dia de comemorar também o primeiro ano da reinauguração do Mercado Municipal de Peixes de Macaé.

Nós vivemos em cidades litorâneas e a pesca é uma das marcas mais presentes na cultura de todos os municípios que compõem a Costa do Sol. Podemos afirmar que a nossa relação com os peixes é tão antiga quanto a própria história da humanidade, já que muito antes das formas tradicionais de cultivo e criação dos animais, a pesca era uma das principais fontes de alimentos. Registros históricos apontam que desde o século sete, a pesca já tinha se tornado uma atividade popular e o consumo de peixes estava mais que consolidado.

Aqui no Brasil, com a nossa geografia generosa, a pesca já era uma prática comum entre os indígenas e com o passar das décadas, as engenhosas maneiras de se capturar um peixe, foi sendo aprimorada.

A nossa Região dos Lagos teve influência direta, já que muitas cidades se formaram a partir de núcleos de pescadores, se desenvolvendo até chegar ao formato que conhecemos atualmente.

A relação do homem com o mar é muito bonita, envolve muitas histórias incríveis, onde o respeito pelo mar vem em primeiro lugar, e dessa maneira, o pão de cada dia é conquistado através de muito trabalho, persistência e conhecimento.

Antigamente as colônias de pescadores eram como feiras onde se conseguia um ótimo peixe fresco. Hoje nós temos locais oficiais, onde todo o produto vindo do mar, é cuidadosamente armazenado e exposto para o público consumir.

Em Macaé, o local preferido para quem não passa sem um peixinho ou gosta de se aventurar pelo mundo gastronômico dos frutos do mar, é o Mercado Municipal de Peixes da cidade, que foi totalmente revitalizado e há um ano ele está mais moderno e oferecendo ao consumidor, uma nova maneira de se comercializar o pescado. Os trabalhadores da pesca também comemoram esses novos 365 dias do espaço, que vem se tornando não só um local para comercializar peixes, mas também se transformou em um ponto de encontro da cultura macaense.

O conceito do projeto do novo Mercado é funcional e a Prefeitura teve um cuidado especial para agradar não só o consumidor local, mas teve a visão de tornar o projeto amplo, trazendo também os turistas. O espaço é ótimo, tudo muito limpo, bonito e organizado e esse resgate foi muito importante para a cidade, já que é uma das principais atividades econômicas do município e que mais do que nunca, vem garantindo a qualidade de vida de centenas de famílias que dependem da pesca. “Quem conhece Macaé, a sua história e desenvolvimento, sabe da importância da atividade pesqueira. Muito antes da exploração e da produção do petróleo, a pesca já escrevia sua história em Macaé com os valorosos profissionais da pesca”, destaca o prefeito, Dr. Aluízio.

Para quem ainda não teve a oportunidade de conhecer o Mercado, vale a visita e vale fazer excelentes compras. Com bancas especias para abrigar os produtos, o novo mercado recebeu todos os cuidados necessários para que os peixes permaneçam impecáveis para o consumo como pias exclusivas para lavar as mercadorias, balanças digitais, parte externa com blindex, salas exclusivas para a administração, além de uma linda área com jardins, luminárias e bancos. Uma rede de esgoto, cisternas para a armazenagem de água de consumo e para a água de reuso e estação de tratamento de água industrial também fazem parte do espaço. E para quem não sabe, todo o controle de qualidade do que entra e do que é vendido à população é supervisionado por uma veterinária que realiza o esse controle, garantindo a nossa saúde através de produtos de primeira. "O mercado antigo não tinha higiene, nem organização adequada, agora temos uma estrutura melhor, sem comparação. A cidade de Macaé não é só petróleo. O atual governo está fomentando nosso trabalho, hoje tenho mais clientes e trabalho ainda mais realizado em um ambiente limpo e bonito. Melhorou 100% também para a população, creio que será um novo cartão postal da cidade", comentou o comerciante também filho de pescador, Roberto Rodrigues.

Não é engano dizer que a pesca habita a alma da nossa gente. De Norte a Sul do Brasil, ela é forte e continua a se reinventar a cada dia, continuando a contar a história e continuando a alimentar o nosso povo com toda a riqueza que vem da natureza. A Região dos Lagos é privilegiada e a cidade de Macaé não quer ser só vista como a Capital do Petróleo. Afinal, antes de tudo, o município recebeu o povo pesqueiro que foi quem ajudou a cidade a se desenvolver.

Parabéns aos pescadores da nossa região que passam dias e noites trabalhando com muito afinco para trazer os melhores peixes para a nossa mesa. E vida longa ao Novo Mercado Municipal de Peixes de Macaé!

Mariana Abrantes

Mais lidas da semana