Mídias Sociais

Caderno D

Fotos de Rogério Peccioli formam a exposição 'Memória das Águas' no Parque Atalaia em Macaé

Avatar

Publicado

em

 

Todo mundo sabe o que representa o Parque Atalaia para Macaé e para o nosso país. Local de preservação do meio ambiente, onde a história do município também pode ser contada através de sua existência, o Parque preserva o que existe de mais precioso, que é natureza.

Para lembrar ainda mais de sua importância, e celebrar o centenário de inauguração da captação de água no Atalaia,um projeto recente está fazendo parte do acervo do Parque. Em 30 metros quadrados, foi lançada a exposição 'Memória das Águas', que representa a importância da Mata Atlântica para a nossa sobrevivência, além de mostrar através de imagens, locais históricos. Este projeto nasceu no Solar dos Mellos – Museu da cidade de Macaé, através da inspiração de outro projeto de muito sucesso, que é o 'Lugares de Memória'.

Para dar vida ao projeto, dez clicks do fotógrafo, Rogério Peccioli estão disponíveis para visitação, e mais quatro painéis com textos explicativos sobre como funciona a captação do Parque, formam uma interessante exposição. "A sala de exposição 'Memórias das Águas' contribui para disseminar a conscientização das pessoas sobre os cuidados com a Mata Atlântica", avalia o fotógrafo.

Para quem não sabe, o sistema de captação de água possibilitou o desenvolvimento da cidade de Macaé. Historicamente, as vias, por onde as águas seguiam até o centro, vieram da Inglaterra e grandes investimentos aconteceram desde sua inauguração.

A partir dessa iniciativa, Macaé começou a crescer a largos passos, mas sempre lembrou da importância do Parque, como sede vital para a vida do município.

A exposição revela a grande importância do Parque Atalaia e mostra que é preciso ilustrar e criar meios que façam com que a população tenha acesso à história do surgimento de Macaé. O secretário de Ambiente, fala sobre este momento. “Agradecemos ao gestor do parque, o biólogo Alexandre Bezerra e ao ambientalista Vicente Klonowski pelo amor e dedicação ao Parque Atalaia", comenta Gerson Martins.

A mostra só foi possível, através do belíssimo trabalho do fotógrafo, Rogério Peccioli, que fez em torno de 900 fotografias, em 14 idas ao Parque, para que a exposição fosse criada. Fotos como uma antiga represa, as tubulações históricas e dutos dentro da mata, estão entre as escolhidas para a exposição.

Um pouco sobre o fotógrafo

Rogério Peccioli cresceu na importante Região Serrana de Macaé e além de fotógrafo, é Gestor Ambiental, o que reforça e contribui muito para seus clicks especiais.
A partir dessa junção de profissões, foi possível adquirir larga experiência em tirar fotos sensacionais da natureza, onde a revista National Geographic é a sua maior inspiradora.
É bem comum vê-lo em nosso jornal, já que é um fotógrafo experiente e que revela a cidade de Macaé de forma única. Possui publicações em livros importantes para o segmento, como:História Fluminense: Novos Estudos - (MHAERJ) 2012; Macaé Imagens do Século - 2013 e nas revistas: Imagem; Digital Photographer; OLD e Fotografe Melhor.

O Parque

O Parque Atalaia está localizado há 27 quilômetros de Macaé e fica no caminho que leva ao Distrito de Córrego do Ouro. A Educação Ambiental é um dos fortes do local, além de diversas pesquisas científicas que acontecem com a intenção máxima de se preservar este santuário da Mata Atlântica.
Quem quiser conhecer o Parque Atalaia podem visitá-lo de quarta-feira a domingo nos horários de 9h às 16h. Mas quem desejar um guia, deve promover o agendamento pelo e-mail: agendamento.atalaia@gmail.com.

 Mariana Abrantes

Mais lidas da semana